Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Erros para matar jogo e “convite” ao empate incomodam Mano

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Os erros na tentativa de matar o jogo quando estava na frente e o espaço cedido ao adversário nos minutos finais foram apontados por Mano Menezes como os problemas que custaram a vitória ao Corinthians. O time alvinegro vacilou no Canindé e acabou cedendo ao Atlético-PR o empate por 1 a 1.

“Depois que fez o gol, a gente teve duas boas oportunidades de fazer a jogada melhor. Uma no contra-ataque com o Jadson, que devolveu para o Paolo. Penso que tinha que definir. Outra foi do Romarinho para o Petros, uma jogada que poderia ser acabada um pouco mais. Ninguém ia tirar do Romarinho. Se ele segura e devolve mais próximo...”, afirmou o técnico.

“Depois, recuamos. Antes de sair o gol deles, tinha entrado uma bola muito parecida, o gol quase saiu. É uma questão que precisamos resolver. Não podemos dar tanto espaço para equipe nenhuma. Fica parecendo um convite para sofrer o que sofremos no final. Precisamos resolver e vamos resolver a partir de amanhã”, acrescentou.

Divulgação/Agência Corinthians
A entrada de Romarinho, na visão de Mano, fez o Corinthians crescer no jogo (foto: Daniel Augusto Jr.)
Mano disse ter previsto dificuldades contra o Atlético-PR pela velocidade do adversário e de sua capacidade de contra-atacar. Ele viu uma melhora após o intervalo, com a entrada de Romarinho no lugar de Renato Augusto, o que ofereceu um companheiro mais próximo a Paolo Guerrero.

“Penso que Renato e Jadson estavam em função muito similares, muito parecidas, um até prejudicando o outro, tirando o espaço. Colocamos o Romarinho, e a equipe cresceu, segurou a bola na frente. Foi criando oportunidades até fazer o gol”, comentou o treinador. Com os erros posteriores, a melhora não foi suficiente para a vitória.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade