Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Erros se repetem e Claudinei volta a pedir reforços para o Paraná

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

A coletiva do técnico Claudinei Oliveira após mais uma derrota do Paraná Clube na Série B do Campeonato Brasileiro, desta vez para a Ponte Preta, por 2 a 1, mostrou que dois assuntos viraram rotina na Vila Capanema: erros e falta de reforços. As falhas demonstradas em outros tropeços, especialmente na bola parada, se repetiram, e falta de opção para arrumar a equipe se tornou crônica.

“O resultado foi péssimo. Nossa equipe, quando teve a vantagem, errou mais do que deveria. No 0 a 0 a gente teve paciência, tocou a bola. E quando conseguimos a vantagem, não conseguimos a posse de bola”, avaliou o comandante paranista, que cobrou do time os erros de marcação. “Mais uma vez erramos na marcação da bola parada, erro que já aconteceu outras vezes. Temos que trabalhar para minimizar isso”, complementou.

O treinador, que admitiu um recuo excessivo após o gol de abertura do placar, não reclamou da bola da rede, mas sim da postura da equipe, que ao soube segurar a vitória. “Gol nunca é ruim, a todo o momento é bom. Mas, ninguém pediu para recuar. Mas, quando erra passe, fica difícil sair de trás. Nosso erro maior foi esse. Conversei com atletas, todo mundo abalado e cobrança houve. Era jogo para ganhar. Teve bola na trave, e tivemos algumas oportunidades”, analisou.

Evitando apontar culpados, Claudinei voltou a falar sobre a única solução possível para o momento, ou seja, a contratação de reforços, algo complicado para o Tricolor, que sequer consegue segurar os atletas do atual elenco. “Estamos atrás de jogadores para qualificar o elenco. Não que nosso grupo não tenha qualidade, mas são jovens. Não dá para jogar a responsabilidade. Vão oscilar. E a gente precisa de jogares para ter opções. Tem que buscar”, finalizou.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade