Futebol - ( - Atualizado )

Fagner mostra otimismo com nova casa: "Vai ser complicado jogar lá"

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Fagner pediu concentração aos jogadores do Corinthians para completar a festa da inauguração oficial do estádio de Itaquera com uma vitória no domingo, contra o Figueirense. Ele demonstrou otimismo com a adaptação do time à nova casa e previu dificuldades para os adversários que forem visitar a zona leste de São Paulo.

“Vai depender de como a gente se comportar dentro de campo e de como a torcida comparecer nos jogos lá. Como fez história no Pacaembu, o Corinthians vai fazer história lá. Tenho certeza de que vai ser complicado para quem for jogar lá”, afirmou o lateral direito.

Formado no clube, Fagner sabe que a falta de uma casa própria foi algo que sempre incomodou. As grandes brincadeiras com os corintianos como alvo eram relacionadas aos fracassos na Copa Libertadores e a vida de morador de aluguel, carências que já não existirão no final de semana.

“É aquela coisa. Nem tudo o que é bom dura para sempre. Nem tudo o que é ruim dura também. Dificilmente, o corintiano vai ter motivo para ser zoado. Espero que a gente continue com o ciclo vitorioso que o clube vem tendo para dar mais alegria à torcida”, comentou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Na sincera opinião do lateral direito Fagner, o Corinthians vai se dar bem no estádio de Itaquera
Justamente pela carga em torno do confronto com o Figueirense, o jogador fez um alerta sobre os perigos de um jogo com essa característica. Segundo ele, é preciso, sim, dar muita importância ao momento, mas não permitir que a pilha não prejudique o desempenho.

“Noção todo o mundo tem. O clube é muito grande, existem milhões de torcedores. A gente sabe da grandeza do jogo em si e sabe da responsabilidade. Temos que ir concentrados para conseguir a vitória. Concentração e foco vão ser o mais importante nesse jogo”, disse Fagner.

“Acredito que todos vivam essa ansiedade. Neste momento, fazemos parte disso, desse marco histórico para o clube, para a torcida. Mas a gente tem que tentar separar um pouco a ansiedade do nosso real objetivo. Se a gente se deixa levar pelo lado emotivo, pode perder um pouco a concentração”, acrescentou.

Se tudo correr como espera o lateral, o primeiro no estádio de Itaquera será “perfeito”: “Com vitória e estádio cheio”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade