Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Flamengo decepciona e tropeça no Figueirense em São Paulo

Gazeta Press São Paulo (SP)

O Flamengo voltou a decepcionar no Campeonato Brasileiro. Em partida disputada na noite desta quinta-feira, no Morumbi, o rubro-negro carioca ficou no empate por 1 a 1, com o Figueirense. Foi a quinta partida consecutiva sem vitória do time da Gávea, a quarta sob o comando do técnico Ney Franco. O resultado fez o Flamengo chegar aos sete pontos ganhos, mas segue na zona do rebaixamento na 17ª posição. O Figueirense é o penúltimo colocado com quatro pontos ganhos.

O empate fez justiça ao desempenho das duas equipes. Apesar de maior volume de jogo, o Flamengo errou muito nas conclusões e não soube abrir o esquema defensivo montado pela equipe de Santa Catarina.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Cruzeiro, em Uberlândia. O Figueirense vai receber o Atlético Paranaense, no Orlando Scarpelli.

O JOGO

O Figueirense começou mais agressivo e,logo aos três minutos, depois de Paulinho derrubar Leandro Silva, a bola foi levantada na pequena área e Paulo Victor saiu de soco para afastar. Ricardo Bueno apanhou o rebote e chutou, mas a bola desviou na zaga e saiu. O time rubro-negro só apareceu na área catarinense, aos seis minutos, mas após tentativa de Luiz Antônio, a bola sobrou para Paulinho que chutou sem levar perigo para o gol defendido por Tiago Volpi.

A partida ficou lenta. Os dois times encontravam dificuldades para penetrar nas defesas e preferiam arriscar chutes de longe que não levavam perigo. Aos 18 minutos, André Santos tentou o cruzamento,mas a bola acabou tomando a direção do gol e exigindo boa defesa de Tiago Volpi que espalmou para escanteio.

Dois minutos depois, o Flamengo marcou o primeiro gol.Samir cruzou da esquerda e Alecsandro desviou, de cabeça, para as redes do Figueirense. A vantagem rubro-negra só durou um minuto. Apos chute da entrada da área, Paulo Victor deu rebote e Everaldo entrou para chutar e anotar o gol de empate.

O time carioca quase desempatou aos 26 minutos, quando o goleiro Tiago Volpi vacilou após cruzamento na sua pequena área e viu a bola se chocar com o travessão. A equipe dirigida por Ney Franco ficava mais tempo com a bola, mas não conseguia criar jogadas de perigo para a defesa do Figueirense. O time catarinense parecia satisfeito com o resultado e adotava uma posição defensiva, pouco se arriscando no ataque.

Aos 40 minutos, Paulinho decidiu chutar, de fora da área, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio. A partida continuou monótona até o final do primeiro tempo, provocando as vaias da pequena torcida presente ao Morumbi.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Flamengo e Figueirense fizeram um primeiro tempo fraco tecnicamente, mas a segunda etapa reservou grandes lances

Ney Franco modificou o Flamengo no intervalo. Ele colocou Negueba e Igor Sartori nos lugares de Luiz Antonio e Elano, mas o primeiro lance de perigo foi protagonizado pelo Figueirense. Ricardo Bueno chutou forte e o goleiro Paulo Victor espalmou para escanteio.

Só aos nove minutos é que a equipe carioca chegou com perigo, em chute de Samir que Tiago Volpí defendeu com muita dificuldade. A partida ficou mais aberta com os dois times se lançando ao ataque. Aos 13 minutos, Giovani Augusto foi lançado nas costas da zaga e tocou na saída de Paulo Victor, mas a bola bateu no travessão, quicou na pequena área e o goleiro segurou, depois de grande susto na torcida do Flamengo.

A resposta da equipe carioca veio em chute forte de Paulinho que bateu na cabeça de um adversário. Aos 16 minutos, Vitor Junior, na primeira jogada, partiu para cima de Wallace, se livrou do zagueiro rubro-negro, mas bateu fraco, facilitando a defesa de Paulo Victor. Depois desse lance, o Flamengo decidiu acordar e partir para cima do Figueirense, tentando marcar o segundo gol.

Aos 25 minutos, Léo Moura fez ótimo passe para Paulinho que desperdiçou a oportunidade, batendo por cima do travessão do Figueirense. O veterano lateral-direito é a melhor opção de ataque, mas seus companheiros não conseguem aproveitar os lançamentos do capitão.

Aos 28 minutos, o time da Gávea perdeu mais uma oportunidade para marcar. Paulinho recebeu na área e escorou para André Santos concluir com grande perigo.Insatisfeito com a produção ofensiva da equipe, o técnico Ney Franco trocou Igor Sartori que havia entrado no intervalo, pelo argentino Lucas Mugni. A atitude do treinador foi vaiada pela torcida rubro-negra.

O ritmo da partida caiu muito. O Figueirense parecia satisfeito com o empate e se preocupava mais em bloquear os avanços do adversário, do que em atacar. O Flamengo continuava com mais posse de bola, mas não conseguia criar jogadas de perigo na área catarinense.

Só aos 41 minutos é que a torcida voltou a vibrar. Alecsandro executou uma bicicleta, com endereço certo, e Tiago Volpi fez grande defesa, evitando o segundo gol da equipe carioca. O lance animou o time rubro-negro que partiu com tudo para tentar decidir o jogo nos minutos finais.

Aos 45 minutos, o goleiro Tiago Volpi voltou a salvar sua equipe,ao defender uma conclusão de Paulinho, no último lance importante da partida.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade