Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Fluminense espera por Cícero, mas sem empolgação

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A diretoria do Fluminense iniciou negociações com o meia Cícero, atualmente no Santos, e acertou as bases salariais com o empresário do jogador, Eduardo Uram. A transação, porém, é tratada com muita cautela nas Laranjeiras, com os dirigentes do Tricolor evitando gravar entrevistas para que nada possa parecer algum desrespeito com o Peixe, com quem o atleta tem vínculo.

O respeito ao Santos, entretanto, não é o único motivo da cautela do Fluminense. O Tricolor foi informado que a equipe da Vila Belmiro negocia com outros clubes do futebol brasileiro, a quem daria inclusive prioridade. Isso porque os dirigentes santistas teriam ficado inconformados com o fato de os cariocas não terem aceitado incluir o atacante Rafael Sobis nas negociações.

Disposto a reforçar seu elenco, o Santos tenta usar Cícero como moeda de troca e vem mantendo contatos com o Cruzeiro em uma transação que pode incluir a ida de Júlio Baptista para a Vila Belmiro. O bom relacionamento do técnico Oswaldo de Oliveira com a diretoria do Botafogo também poderia pesar para que Cícero vestisse a camisa do Glorioso, já que o Peixe tem interesse no zagueiro Dória. Nesse caso a troca seria por empréstimo. O treinador do Santos, porém, também vem dando entrevistas pedindo a permanência de Cícero.

Diante de um cenário em que a única garantia é a vontade do atleta em vestir a camisa do Fluminense, o Tricolor evita criar falsas expectativas nos seus torcedores. É certo, porém, que uma definição vai acontecer até quinta-feira, pois Eduardo Uram já avisou que se o jogador não for negociado vai entrar em campo para defender o Santos contra o Bahia, o que impediria uma transferência, já que ele estouraria a cota de jogos por uma mesma equipe no Brasileirão. Assim, negociação apenas para o exterior.

Ricardo Saibun/Santos FC
A diretoria do Fluminense iniciou negociações com o meia Cícero, do Santos

Apesar da espera por Cícero e do pouco alarde, os dirigentes do Fluminense sabem que a chegada do jogador seria uma forma de reforçar o elenco sem gerar muitos custos, pois a transação seria bancada pela Unimed, patrocinadora do clube e que não pretende investir mais este ano, tendo aberto uma exceção pelo fato de Cícero já ter vestido a camisa do Tricolor e ser ídolo nas Laranjeiras.

Cícero foi contratado pelo Fluminense em 2007, após se destacar por Bahia e Figueirense. Nas Laranjeiras, conquistou a Copa do Brasil de 2007, vencendo o próprio Figueira na final, e fez parte da campanha do vice na Copa Libertadores de 2008, quando o Tricolor foi derrotado pela LDU, do Equador. Em seguida o atleta foi negociado para o Hertha Berlin, da Alemanha.

Dentro de campo, o elenco segue se preparando para a partida desta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), contra o Atlético-MG no Estádio Ipatingão, em Ipatinga (MG), pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Nesta terça-feira o técnico Cristóvão Borges comanda um treino pela manhã, nas Laranjeiras, quando vai definir a escalação. A tendência é que ele preserve alguns titulares, a exemplo do que fez na vitória de 1 a 0 sobre o Bahia. Após a atividade desta terça a delegação embarca para Minas Gerais.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade