Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Fora de casa, Santos vence o Bahia e se reabilita no Brasileirão

Do correspondente Tiago Salazar Feira de Santana (BA)

O Santos voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, a equipe de Vila Belmiro bateu o Bahia, por 2 a 0, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, e respirou na tabela de classificação com a segunda vitória do time.

Os três pontos conquistados com um time cheio de garotos e já sem Cícero, negociado na véspera da partida, também devem dar mais tranquilidade para o técnico Oswaldo de Oliveira trabalhar.

Os gols da partida foram marcados pelo volante Alan Santos, de cabeça, após cobrança de falta. E Lucas Lima, em belo arremate da entrada da área, ambos na segunda etapa. O tento levou o Peixe a 11 pontos e à 11ª colocação. Já os baianos nos 8 pontos, ocupando apenas a 14ª posição até aqui.

No próximo fim de semana, as equipes entram em campo para a última rodada antes da paralisação para a Copa do Mundo. O Santos recebe o Criciúma, no estádio 1º de maio, em São Bernardo do Campo, às 18h30 do domingo. Enquanto isso, o Bahia visita a Chapecoense, na Arena Condá, também no domingo, mas às 16h.

O jogo – No primeiro jogo sem seu capitão e principal jogador na temporada, Cícero, o Santos entrou em campo com uma escalação ousada e repleta de garotos. Como havia treinado com o ex-camisa 8 do time improvisado no ataque, Oswaldo precisou mudar o que tinha preparado para o duelo contra o Bahia e resolveu aproveitar para alterar o esquema tático na equipe também.

Renato foi sacado e o técnico armou o time com três atacantes recém promovidos das categorias de base do clube: Diego Cardoso, Jorge Eduardo e Gabriel.

Além da formação inédita, Oswaldo deu bastante liberdade para Arouca, que chegou como elemento surpresa por diversas vezes no primeiro tempo da partida.

Apesar dos goleiros trabalharem muito pouco na etapa inicial, o jogo foi bastante movimentado, com as duas equipes mostrando muita disposição, porém, pouca eficiência. O Bahia tentava se impor diante de seus torcedores, enquanto o Santos contra-atacava, mas sofria com o gramado pesado e alto no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana.

Sem muito brilho em campo, um problema fora das quatro linhas chamava a atenção de todos que acompanhavam o jogo tanto no estádio quanto pela televisão. Muitos torcedores chegaram em cima da hora para assistir a partida e uma grande aglomeração se formou na porta do estádio. E após um portão ter sido arrombado, muito torcedores, inclusive sem ingresso, correram para as arquibancadas. O clima ficou tenso, com muita gente espremida no alambrado, crianças chorando e alguns escalando as grades para não serem ‘esmagados’. Após alguns minutos, a polícia remanejou os torcedores e controlou a situação. Ao mesmo tempo, o árbitro encerrou o primeiro tempo fraco entre Bahia e Santos.

A etapa complementar não começou muito diferente, com os dois times lutando muito em campo, mas o Peixe passou a atacar mais os baianos. Com Lucas Lima e Rouca armando municiando os atacantes, o Santos acuou o Bahia na defesa.

Até os 15 minutos, o Bahia só assustou em um chute do atacante Biancucchi, mas Aranha fez bela defesa.

De tanto martelar, o alvinegro praiano conseguiu abrir o placar. Após cobrança de falta pela lateral esquerda, Alan Santos apareceu sozinho no meio da área e cabeceou no canto, sem chance para o goleiro Marcelo Lomba.

Com o gol do Peixe, a partida ficou mais aberta. Os dois técnicos mexeram nas equipes e o clima de dramaticidade aumentou.

Aranha voltou a trabalhar bem aos 22 minutos após cortar cruzamento de forma providencial e depois viu uma ‘bomba’ de Talisca passar rente ao seu travessão. O Santos passou a dominar o meio de campo e rodar a bola, sempre com a intenção de que seus pontas chegassem à linha de fundo com condições e alçar a bola na área. Após os 30 minutos a partida voltou a cair de ritmo e ficou parada por alguns minutos em virtude de uma lata de cerveja ter sido atirada no banco de reservas do Santos. Irritado, Oswaldo de Oliveira chegou a invadir o campo para reclamar com a arbitragem, mas por pouco não acabou expulso da partida.

Com o Bahia se expondo demais em busca do empate, o Santos matou a partida em uma contra-ataque mortal aos 42 minutos. Após chega pela esquerda, Giva recebeu de costas para o gol e rolou para Lucas Lima, sozinho, da entrada da área, o meia bateu colocado e sacramentou a segunda vitória do Peixe neste Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade