Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Furacão constrói vantagem em dois minutos, vence Atletiba e afunda Coxa

Maringá (PR)

Menos de duas mil pessoas presenciaram o Atletiba disputado no estádio Willie Davids neste domingo, e o futebol apresentado por Atlético-PR e Coritiba realmente não mereceu ótimo público. Em partida marcada pela falta de criatividade, o Furacão fez dois gols em dois minutos no segundo tempo e segurou os 2 a 0 até o final. O triunfo é o segundo no Campeonato Brasileiro do time rubro-negro, que afunda o rival na zona de rebaixamento.

Após amargar cinco jogos sem vencer no Brasileirão, o Atlético-PR volta a acumular três pontos e agora está três jogos sem perder. Com nove pontos, a equipe passa a ocupar a décima colocação do torneio. O próximo compromisso é contra o São Paulo, pela oitava rodada, na próxima quarta-feira.

Já o Coritiba segue sem saber o que é vencer neste Campeonato Brasileiro. O péssimo início é composto por quatro empates e três derrotas e o revés no Atletiba pode dificultar ainda mais a situação da equipe coxa branca na sequência da competição. O Alviverde é o 18º colocado com quatro pontos.

O jogo – O clássico começou marcado pela falta de criatividade. Enquanto Júlio César era acionado apenas na bola aérea pelo lado coxa branca, o Atlético-PR mostrava dificuldades para passar do meio-campo. A primeira oportunidade foi do Furacão, aos 11 minutos, quando Douglas Coutinho avançou pela esquerda e chutou mascado para tranquila defesa de Vanderlei.

Com maior posse de bola, o Coxa chegou minutos depois com o capitão Alex. O camisa 10 avançou bem pelo meio e aproveitou a marcação frouxa para arriscar de pé direito, mas mandou para fora. Roni teve outras duas oportunidades: primeiro em chute longo bem defendido por Weverton, depois ao invadir a área e bater prensado.

Divulgação/Atlético-PR
Camisa 10 do Furacão, Marcos Guilherme fez o primeiro gol da partida em chute de primeira
Em seguida, as equipes passaram a se alternar no ataque. Enquanto Roni seguia concentrando as ações pelo lado direito do ataque do Coritiba, o Atlético-PR chegou bem em chutes de Otávio e Marcos Guilherme. Apesar da melhora na criação de jogadas, a primeira etapa terminou em zeros.

Já após o intervalo o contexto mudou. Nas duas primeiras vezes que visitou a área adversária, o Atlético-PR conseguiu dois gols. Aos 11 minutos, Marcos Guilherme recebeu cruzamento de Sueliton dentro da área e bateu de primeira para vencer o goleiro Vanderlei. Dois minutos depois, Natanael acertou a trave em cobrança de falta e a bola explodiu em Luccas Claro antes de entrar.

Com a vantagem conquistada de uma hora para a outra, o Atlético-PR assimilou ainda mais a postura defensiva para apostar nos contragolpes. O técnico Celso Roth colocou o atacante Geraldo em campo para dar velocidade ao time e o Coxa melhorou por alguns minutos, mas deixando cada vez mais espaço na defesa.

À medida que o tempo passava, porém, o Furacão tocava a bola no campo de ataque esperando o final da partida. A pressão do Coritiba também não tomou corpo a ponto de assustar o goleiro Weverton, exceção feita a chute de primeira de Victor Ferraz após escanteio cobrado por Alex.

O capitão alviverde inclusive fez partida bastante apagada, refletindo a dificuldade do Coritiba para criar oportunidades, e acabou substituído na segunda etapa. Sem sustos, o Atlético-PR garantiu o triunfo segurando a partida no campo ofensivo.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade