Futebol - ( )

Gols levados no final castigam Corinthians e incomodam jogadores

Marcos Guedes São Paulo (SP)

A cessão dos empates para São Paulo e Atlético-PR, já na parte final da partida contra esses times, custou quatro pontos ao Corinthians. É exatamente de quatro pontos a diferença para a primeira colocação do Campeonato Brasileiro, e os vacilos têm sido lamentados pelos jogadores.

Danilo deixou o Canindé, após o 1 a 1 com o Atlético-PR, lastimando bastante o tento sofrido aos 39 minutos do segundo tempo. De acordo com ele, “era a hora de segurar a bola, fazer uma falta, qualquer coisa”. Nada disso foi feito, e o time alvinegro ainda escapou de tomar a virada, levando uma bola no travessão.

Mano Menezes reclamou dos erros que impediram o jogo de ser matado quando o Corinthians estava vantagem. O treinador já havia feito queixa semelhante contra o São Paulo, que estava sendo batido no clássico do último dia 11 até os 35 minutos do segundo tempo.

Divulgação/Agência Corinthians
Mano é acusado de puxar o time para trás quando a equipe está na frente (foto: Daniel Augusto Jr. - 21/5/14)
Como a equipe tem encontrado grande dificuldade para criar – fez cinco gols em seis rodadas do Nacional –, é preciso saber administrar a vantagem, mínima que seja, quando ela é construída. Essa será uma preocupação nos próximos jogos se o time do Parque São Jorge conseguir sair na frente.

“Quando você toma um gol no final, é difícil de assimilar isso. Acho que falta, sim, um pouco mais daquele negócio de segurar o jogo ali na frente. Falta alguma coisa, não pode, em dois jogos, tomar gols no final. Talvez o Mano vá trabalhar isso com a gente, uma concentração maior para que isso não ocorra”, comentou Bruno Henrique.

O desafio é encontrar o comportamento adequado com a vantagem no marcador. A principal crítica feita pelos torcedores a Mano é a falta de ímpeto da equipe na busca pelo segundo gol. Manter alguma agressividade sem abrir espaços na defesa é algo que o Corinthians não está conseguindo fazer.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade