Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Grêmio lamenta, mas vê gol perdido por Barcos como prova de qualidade

São Paulo (SP)

No último minuto do jogo, Barcos, que já tinha perdido uma chance na cara de Rogério Ceni no primeiro tempo, se livrou de Lucão dominando a bola com o peito e, mais uma vez de frente para o goleiro, isolou. O lance impediu que o Grêmio evitasse a derrota por 1 a 0 para o São Paulo neste sábado, mas foi usado pelo time do argentino como prova de qualidade.

“O Barcos é muito importante. Às vezes, vai acontecer de não fazer gol, mas ele tenta até o último instante. Esse último lance foi totalmente criado por ele, veio um balão que ele dominou com dificuldade e transformou em uma jogada maravilhosa. Se fizesse o gol, falariam que ele foi fantástico. Acontece”, defendeu o técnico Enderson Moreira.

“O gol perdido mostra que tentamos buscar a vitória. Criamos bastante no segundo tempo, que foi muito a nosso favor. Infelizmente, perdemos no finzinho uma oportunidade daquela com o Barcos, mas o que nos prejudicou foi o primeiro tempo muito defensivo da nossa equipe”, analisou Zé Roberto, pedindo que mais jogadas como a do centroavante, mas com bola na rede, aconteçam na quarta-feira, diante do Sport.

“Nossa atuação no segundo tempo é um fator positivo. Não reverte o placar, mas dá o sentimento de que, na quarta-feira, podemos buscar o resultado positivo que não aconteceu aqui. Precisamos entrar desde o início com a mesma aplicação e mentalidade para colocar mais volume e as ocasiões aparecerem”, apontou o veterano meia.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Centroavante argentino perdeu duas chances na cara de Rogério Ceni, uma delas no último minuto do jogo
Enderson discorda de Zé Roberto, citando a chance clara perdida pelo próprio Barcos no primeiro tempo como prova de que os gaúchos tiveram chance de abrir o placar. Na etapa final, lamentou mais por ter perdido Riveros, que saiu machucado e, sem ele, o time ficou mais baixo na bola aérea defensiva.

“Perdemos o Riveros logo de cara no segundo tempo, um cara muito importante para o nosso sistema de jogo, que chega bem à frente e é importante na bola parada. E sofremos o gol nesse detalhe da bola alçada”, comentou Enderson, lembrando da cabeçada de Lucão que o goleiro Marcelo Grohe deixou passar por baixo de seu corpo.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade