Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Henrique acha natural troca de ofensas entre Sheik e Lúcio em campo

William Correia São Paulo (SP)

A derrota do Palmeiras para o Botafogo ficou marcada por polêmica envolvendo Emerson Sheik e Lúcio, já que o atacante saiu de campo acusando o zagueiro de ser mau caráter e homofóbico. Colega do capitão no Verdão, Henrique avisa que troca de ofensas é recorrente e normal em campo.

“É uma coisa natural. Dentro de campo, os jogadores estão com sangue quente e sempre acontece discussão”, opinou o atacante do Palmeiras, lamentando que o problema entre ambos tenha se tornado público.

“O jogador tem que estar com o psicológico preparado e esperar o que pode acontecer porque uma hora é com você e a outra é com seu adversário, mas fica dentro de campo”, indicou o centroavante, avisando que até amigos se desentendem quando são rivais dentro das quatro linhas.

“Dentro de campo, sempre acontece isso. Às vezes tem uma jogada que um acha que foi falta, já quer cobrar e o outro acha que não foi falta. É normal no futebol. Muitas vezes você pega um zagueiro que já foi seu companheiro em outras equipes e, nem por isso, alivia”, lembrou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Henrique ainda não falou com Lúcio, mas avisa que troca de ofensas em campo é normal e recorrente
Escolhido para dar entrevista coletiva na Academia de Futebol na tarde desta quinta-feira, dia seguinte à partida, Henrique opinou sobre a polêmica baseado somente na sua repercussão, ainda sem ouvir a versão de Lúcio, que, publicamente, lembrou problema judicial envolvendo contrabando de Sheik para “comparar caráteres”.

“Não conversei com o Lúcio ainda, não sei o que ocorreu. Vi pelo que saiu na imprensa e é uma coisa que acontece. Dessa vez, foi um pouco mais a fundo, mas não tem problema nenhum. Para o nosso grupo, não vai trazer problema nenhum”, avisou o atacante.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade