Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Hernanes aprova apoio psicológico e revela perfil "cabra macho"

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

O trabalho de Regina Brandão na Seleção Brasileira foi valorizado por Hernanes. Desde a noite de quarta-feira, com ajuda de duas colegas, a psicóloga tem feito entrevistas dos jogadores para traçar o perfil do elenco que Luiz Felipe Scolari tem nas mãos na Granja Comary para a disputa da Copa do Mundo.

"Meu perfil não foge muito do perfil do pernambucano. Pernambucano é cabra macho, arretado, não desiste nunca", brincou o volante. "A determinação é a maior força do pernambucano, que, com perseverança dribla as dificuldades da vida. Acho que são essas as características do meu perfil".

Brandão chegou a Teresópolis acompanhada de Gisele Silva e Aline Magnani. A psicóloga trabalha com Felipão desde 1993 e, desde então, não esteve ao seu lado apenas em sua última passagem pelo Palmeiras. Em entrevista recente, o treinador enalteceu seu trabalho, tendo em conta principalmente que o Brasil pode ter até quatro campeões mundiais pela frente.

Fernando Dantas/Gazeta Press
"Pernambucano é cabra macho, arretado, não desiste nunca", definiu bem-humorado o volante Hernanes

Convocado para uma Copa pela primeira vez na carreira, Hernanes aprova o apoio da profissional. "Acho legal, porque muitas vezes não conhecemos a nós mesmos como deveríamos conhecer, porque não temos técnicas nem conhecimento suficiente para fazer esse trabalho. Um profissional capaz e apto a fazer isso pode nos ajudar nesse sentido, porque o conhecimento é a melhor arma", comentou o jogador, ao explicar como isso pode auxiliá-lo em campo.

"Tudo começa na cabeça. Se o (aspecto) psicológico não estiver legal, os pés não vão obedecer. O comando parte da cabeça. Se a cabeça não estiver legal, não podemos usufruir do nosso máximo potencial. Tem que preparar pés, coração e cabeça, e ela (Regina Brandão) pode fazer com que a gente chegue a esse nível de equilíbrio psicológico também", concluiu.

Os pés dos brasileiros serão exigidos a partir de 12 de junho, na estreia do torneio, frente à Croácia, em Itaquera. Porém, antes mesmo disso, a Seleção faz dois amistosos, contra Panamá (em 3 de junho, em Goiânia) e Sérvia (em 6 de junho, no Morumbi).

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade