Futebol Internacional/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Herói do Maracanazo, Ghiggia "reforçará" Uruguai em 2014

Montevidéu (Uruguai)

Para os uruguaios, um eterno herói. Na visão dos brasileiros, o maior carrasco da Seleção na história das Copas. Aos 87 anos, o ex-atacante Ghiggia, autor do gol que consolidou o título da Celeste Olímpica no Mundial de 1950, acompanhará a delegação de Óscar Tabárez na principal competição do futebol internacional. Projetando seu retorno ao domínio verde e amarelo, o dianteiro se mostrou esperançoso, mas não “se escalou” caso tivesse condições de atuar em 2014.

“Vou viajar para o Brasil no dia 9 de junho, ao lado da delegação uruguaia. Está confirmado. Porém, não enxergo meu lugar, se estivesse condições de jogar, na seleção atual. O futebol mudou muito. Eliminaram os pontas dos gramados”, discorreu o protagonista do Maracanazo, em entrevista à agência Efe.

Enfaticamente, Ghiggia preferiu não apontar sua aposta para o título da competição, tampouco comentou a situação de Luis Suárez. Principal promessa da Celeste para o Mundial deste ano, o camisa 7 dos Red Devils está fora da estreia sul-americana, diante da Costa Rica, e corre o risco de não atuar contra Inglaterra e Itália, na sequência do Grupo D.

O duelo entre uruguaios e costarriquenhos está marcado para o dia 14 de junho, às 16 horas (de Brasília), na Arena Castelão, em Fortaleza-CE. Completando a chave, no mesmo dia, o English Team mede forças com a Squadra Azzurra, às 19 horas, em Manaus-AM.

AFP
"O futebol mudou. Eliminaram os pontas”, disse Ghiggia, que "não se escalaria" na Celeste de 2014

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade