Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Inter leva susto, mas busca empate no fim contra o Cuiabá

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

O Internacional teve muito mais trabalho do que os cerca de 10 mil torcedores colorados que foram à Arena Pantanal imaginavam. Jogando mal, o time de Abel Braga saiu perdendo para o Cuiabá e só chegou ao empate em 1 a 1 no fim do jogo, válido pela segunda fase da Copa do Brasil. Washington abriu o placar para o time da casa no primeiro tempo, mas Rafael Moura empatou aos 40 da etapa final.

O Inter parou na forte marcação do Cuiabá no primeiro tempo e ainda sofreu com os contragolpes. Após levar o gol, se perdeu em campo e quase levou o segundo antes do intervalo. No segundo, a equipe seguiu jogando muito mal, sofreu com os contragolpes do Cuiabá, mas chegou ao empate na base da insistência, evitando o fiasco de perder.

As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 15, no Beira-Rio. Um empate sem gols classificará o Inter à terceira fase da Copa do Brasil. No domingo, o Colorado volta a campo pelo Brasileiro. O adversário é o Sport, no Beira-Rio.

O jogo – O Cuiabá já começou o jogo mostrando que daria trabalho ao Inter. Antes do primeiro minuto de partida, Gilsinho invadiu a área pela direita e chutou para rebatida de Dida. Aos 6, o Inter responderia: Fabrício fez bela jogada, entrou na área e tocou para Alex, que chutou em cima da marcação.

O Colorado então passou a ter maior posse de bola, mas exibia grandes dificuldades de agredir o adversário, tanto que só aos 17 a equipe concluiu, de fora da área, com D’Alessandro, sem tanto perigo. O time gaúcho parava na boa marcação cuiabana. Aos 25, a surpresa: após ótima troca de passes no campo de ataque, o Cuiabá abriu o placar na Arena Pantanal, com Washington aproveitando cruzamento rasteiro de Cleverson pela esquerda.

Divulgação/Vipcomm
No fim do jogo, Rafael Moura marcou o gol que salvou o Internacional da derrota (foto: André Romeu)
O Inter sentiu o gol e passou a errar cada vez mais passes. Sólido atrás, o Cuiabá levava perigo quando saía no contragolpe, pegando o time gaúcho desarrumado. Aos 41, quase o segundo: Cleverson invadiu a área, ganhou de Dida e tocou para Diego Torres, que, livre na área, mandou para fora. O Inter só ameaçou aos 45, em cabeçada de Ernando defendida pelo goleiro Willian Alves.

No segundo tempo, a proposta colorada foi de exercer pressão de forma mais incisiva, mas a equipe seguiu tendo dificuldades para bater a bem postada defesa mato-grossense. Só aos 19 veio a primeira chance: Diego Macedo afastou mal um cruzamento, D’Alessandro pegou o rebote e chutou por cima. O zagueiro do Cuiabá se recuperaria aos 23, ao afastar uma nova tentativa de D’Ale.

Aos poucos, o time da casa foi gostando do jogo novamente. Aos 25, Mirita chutou após contra-ataque e Dida pegou. Quatro minutos mais tarde, Diego Torres ganhou de Jorge Henrique e chutou colocado, quase vencendo o goleiro do Inter. Aos 32, nova falha de Jorge Henrique, que recuou mal para Dida. Diego Torres desviou a bola de cabeça e o goleiro colorado pegou, salvando o que era o segundo gol do time da casa.

Aos 40, o Inter enfim chegou ao empate: Aránguiz subiu pela direita e cruzou para Fabrício. O cabeceio saiu errado, mas Rafael Moura aproveitou e girou, mandando para as redes. Animado com o gol, o Inter quase virou aos 42, em chute de Valdívia espalmado por Willian Alves.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade