Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Jérôme Valcke responde a lema de protestos: "Claro que vai ter Copa"

Berna (Suíça)

A menos de quatro semanas para a abertura da Copa do Mundo, o país gradativamente ganha as cores verde e amarela características desta época. Mas há também quem questione gastos astronômicos e falta de planejamento para a realização do evento. Respondendo a frase que virou lema dos protestos contra o Mundial, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, cravou nesta segunda-feira que não há a menor possibilidade de a competição ser cancelada.

“Claro que vai ter Copa - a Copa do Mundo já está aqui”, escreve Valcke logo no título de sua coluna semanal no site da Fifa. “Não restam dúvidas: vai ter Copa. Na verdade, a Copa do Mundo da Fifa já chegou ao Brasil, e todo o planeta está acompanhando com expectativa. Ao longo das próximas oito semanas, estaremos juntos para escrever esta história que começou há sete anos - uma história de sucesso para todos nós: o Brasil e a Fifa”, exalta o secretário-geral da entidade máxima do futebol.

Valcke foi questionado por discursos ambíguos quando os atrasos na construção dos estádios passaram a ser alarmantes. Ao escrever no site oficial da Fifa, ele chamava a atenção para a evolução das obras e garantia ótimo legado ao Brasil. Mas em entrevistas assumia semblante preocupado, tendo chegado a afirmar nos primeiros dias de abril que “não estávamos prontos” para a Copa do Mundo.

AFP
Valcke afasta preocupações para adotar otimisto ao analisar as atuais condições das cidades-sede da Copa
A 24 dias da abertura, ainda há muito o que fazer, não só na estrutura das cidades-sede como também nas arenas que receberão jogos do Mundial. Apesar das incertezas sobre a organização e as manifestações contra o evento, Jérôme Valcke garante que a opinião pública está a favor da realização da Copa do Mundo.

“As manchetes estão anunciando que os brasileiros não querem a Copa do Mundo. Isto não é o que reflete as pesquisas de opinião pública, nem o que observamos de perto no Brasil durante o Tour do Troféu da Copa do Mundo da FIFA, que está em andamento”, garante.

O secretário-geral ainda exalta as mais de 11 milhões de solicitações de ingressos, recorde na história da competição, e afirma que 57% dos brasileiros estão “muito entusiasmados com o evento”. A partir desta segunda-feira, Valcke permanece no Brasil até o final da Copa do Mundo, no dia 13 de julho, e aproveitará as próximas semanas para verificar novamente se os estádios estão aptos a receber as partidas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade