Futebol Internacional/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Jogadores do Defensor-URU são flagrados em "festa" na Colômbia

Medellín (Colômbia)

Na última quinta-feira, o Defensor-URU encaminhou sua vaga para as semifinais da Copa Libertadores da América, ao triunfar sobre o Atlético Nacional-COL, em Medellín, pelo placar de 2 a 0. Após a vitória fora de seus domínios, dois atletas do clube uruguaio foram flagrados com mulheres na noite colombiana. Ramón Arias, popularmente conhecido como “Cachilla”, e Matías Malvino tiveram fotos publicadas pelo jornal Ovación em momentos de diversão.

Ao ser questionado pela imprensa sobre o incidente, ocorrido fora do hotel onde o clube se concentrou, o presidente Daniel Jablonka adotou um tom calmo e não tratou de punições: “Não se pode tomar decisões no calor do momento. É preciso esfriar a cabeça, com todas as informações que tivermos. Aparentemente, foi nas três horas livres que tinham, depois da vitória. Demos folga para saírem do nosso hotel”, sintetizou, em entrevista ao site Subrayado.

Por sua vez, o técnico Fernando Curuchet preferiu não comentar o caso. Porém, o jornalista Rodolfo “Pillo” Larrea, da rádio 1010 AM, declarou que os atletas serão afastados do grupo por ato de indisciplina.

Malvino, de 22 anos, atuou os 90 minutos no estádio Atanasio Girardot. Entretanto, Arias, um ano mais novo, permaneceu a partida inteira no banco de suplentes.

O Defensor volta a atuar no domingo que vem, diante do Montevideo Wanderers, vice-líder do Campeonato Uruguaio. Diferente da campanha apresentada na competição internacional, La Viola figura no sétimo posto do torneio nacional.

Reprodução/Twitter
Ramon Arias, de 21 anos, não entrou em campo na vitória do Defensor sobre o Atlético Nacional

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade