Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Jovair decreta crise, questiona elenco e detona Marcelo Martelotte

Goiânia (GO)

O empate em 0 a 0 com o Joinville deixou o vice-presidente do Atlético-GO, Jovair, irritadíssimo. Além questionar a habilidade dos jogadores em exercer suas funções táticas dentro de campo, ele ameaçou deixar o cargo caso o técnico Marcelo Martelotte não seja demitido por seu superior. A crise no Dragão está instalada, já que a equipe ainda não sabe o que é vencer no Campeonato Brasileiro da Série B e vê sua administração se dividir.

“Foi ridículo, vergonhoso. Um bando de homens amontoados no meio-campo, sem vontade de vencer. Futebol não pode ser assim. Foi lastimável o que aconteceu. Nem com um jogador a mais conseguimos ganhar de um time horroroso como esse do Joinville”, disse o dirigente ao Portal 730.

Jovair foi além. “Nenhum dele têm vergonha na cara, ganham o que ganham e nem para correm em campo. Desse time, tiro o Júnior Viçosa, o Renan Foguinho e o Márcio, só eles salvam. O resto é um bando de come e dorme que estão assaltando a gente. Suamos para pagar para eles e o que vemos em campo é isso. Se quiserem nosso dinheiro, é mais fácil ir até nossa casa e nos assaltar”, cutucou.

O técnico Marcelo Martelotte parece não ter mais chances de permanecer no comando do Atlético-GO, isso se o presidente Sérgio Rassi quiser continuar com o vice ao seu lado, já que Jovair afirmou que a escolha tem que ser feita: ou ele ou o técnico.

“Por mim, já teria sido demitido no último jogo. Ganhou o Campeonato Goiano por sorte. Já não dá mais. Se ele não sair, saio eu. Isso cansa a gente, é decepção atrás de decepção”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade