Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Lista de Felipão deixa Rei preocupado com nível do futebol nacional

Yan Resende, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

A lista dos 23 convocados para defender a Seleção Brasileira, divulgada por Luiz Felipe Scolari nesta quarta-feira, conta com apenas quatro jogadores que atuam no futebol nacional: os goleiros Jefferson e Victor, além dos atacantes Fred e Jô. O baixo número de atletas locais se tornou motivo de preocupação para Pelé, que vê o esporte no país em um nível baixo.

O Rei do Futebol usou até as últimas edições do Campeonato Brasileiro para reforçar a necessidade de uma mudança de postura dos clubes brasileiros, para que estes tenham mais representantes na Seleção. Pelé se lembrou dos últimos craques da competição nacional, que passou a ser tomada por estrangeiros na última década.

“Isso me chamou a atenção. Os últimos melhores jogadores do Campeonato Brasileiro foram estrangeiros: Conca, Montillo e D’Alessandro. Você vê que nivelou por baixo. Nunca aconteceu isso no futebol brasileiro. É uma coisa que realmente preocupa”, alertou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O número de atletas locais se tornou motivo de preocupação para Pelé, que vê o futebol no país em um nível baixo
A convocação desta quarta-feira, aliás, trouxe outro detalhe que foi destacado por Pelé. O ídolo nacional também se atentou à desconfiança que paira sobre o ataque da Seleção às vésperas da Copa do Mundo. Pela primeira vez, o setor que sempre foi o diferencial do Brasil, está atrás de seus concorrentes.

“Estamos falando da tranquilidade que o Felipão tem, mas é a primeira vez na história que o Brasil não tem um ataque como o setor mais forte. Do meio para trás nós estamos fortes, mas ainda falta acertar o ataque”, analisou Pelé, ao ver Bernard, Neymar, Hulk, Jô e Fred convocados para o setor.

A desconfiança levantada pelo Rei, no entanto, é amenizada quando a análise chega ao treinador. Pelé não poupou elogios a Luiz Felipe Scolari, alegando que o comandante é a pessoa ideal para este momento, no qual os jogadores precisam ter tranquilidade para administrarem a pressão por causa da Copa no Brasil.

“Todo mundo sabe que o Felipão é um agregador, por isso é importante na Seleção. Ele teve sorte de ter o Parreira, que é uma pessoa firme, séria, na qual todo mundo confia. Por isso que deu certo neste momento. O Brasil precisa de tranquilidade, e isso não é fácil.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade