Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Manifestação contra Copa tem tumulto na região central de São Paulo

São Paulo (SP)

Já pela manhã, os paulistanos encontraram dificuldades por algumas das principais vias da capital. O dia 15 de maio foi o escolhido para a “mobilização contra as injustiças da Copa”. O protesto principal contra a realização do Mundial no Brasil foi marcado para o período da tarde e e culminou em um tumulto na região central após confrontos entre os participantes e policiais militares. De acordo com a PM, a mobilizou resultou em sete detidos e danos ao patrimônio.

Após um início pacífico na concentração do protesto, na Praça do Ciclista, na Avenida Paulista, os manifestantes desceram em direção ao Centro pela Avenida Consolação. Na altura da Rua Matias Aires, porém, houve um confronto com os policiais militares, depois que um pequeno grupo de participantes tentou furar um bloqueio que acompanhava o ato.

Para evitar uma confusão ainda maior, os policiais jogaram bombas de gás contra os manifestantes. Enquanto alguns evitaram o conflito, outros atearam fogo em barricadas no meio da rua. Pouco antes do início do tumulto, a Polícia Militar já havia detido vinte pessoas na Rua Augusta, na região da manifestação. O grupo portava coquetéis molotov e martelos.

Reprodução/TV Gazeta
Após um início pacífico, houve confronto entre manifestantes e policiais militares na região central de São Paulo

Diante do conflito com a Polícia Militar, os manifestantes se dividiram e colocaram fogo nas barricadas em vários pontos da Avenida Consolação. Outro grupo também depredou uma concessionária de carro, quebrando vidros e veículos. Uma pessoa também foi ferida no confronto, mas ainda não há mais informações sobre o estado de saúde.

Na Avenida Paulista, local da concentração inicial, a Polícia Militar prendeu um manifestante que começava a quebrar uma agência bancária. A situação na via, porém, está totalmente controlada. Parte do grupo que iniciou o protesto não entrou em conflito com os policiais e se dirigiu ao estádio do Pacaembu, permanecendo na Praça Charles Miller.

Ao longo desta quinta-feira, aliás, houve protestos nas principais cidades do país. No início da noite, manifestantes tomaram as ruas de Belo Horizonte e Rio de Janeiro para manifestarem contra a Copa. Pela manhã, uma mobilização esteve nos arredores da Arena Corinthians, fazendo com que duas torcidas organizadas do clube se deslocasse ao local para proteger o estádio.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade