Futebol - ( )

Mano faz primeiro teste com Elias "mais maduro" na volta ao Corinthians

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Autorizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a jogar o amistoso contra o Atlético-PR, ainda que não esteja regularizado para partidas oficiais, Elias voltará a defender o Corinthians após quase três anos e meio. O técnico, o mesmo de boa parte da primeira passagem, vê um jogador diferente no retorno.

“Hoje, ele é um jogador mais maduro. Não é mais nem menos ofensivo. Ofensivo ele sempre foi. Mas, hoje, é mais cumpridor de suas funções, tem uma noção mais clara das responsabilidades táticas. A Europa dá isso aos jogadores brasileiros, sem dúvida. Lá, se não cumpre, não joga. Não adianta chamar a mamãe”, afirmou o gaúcho.

O treinador já pôde observar essa diferença no ano passado, quando dirigiu Elias no Flamengo. De acordo com ele, embora a disposição para cumprir as recomendações tenha aumentado, não mudarão consideravelmente as orientações passadas ao atleta, agora a dias de completar 29 anos, nem o posicionamento.

Divulgação/Agência Corinthians
Mano avisou que escalará Elias da maneira que sempre o utilizou: como volante (foto: Daniel Augusto Jr.)
“Vou utilizar o Elias como volante, de maneira muito parecida à da primeira passagem dele aqui e do jeito como o utilizei quando esteve no Flamengo, para aproveitar todo o potencial que tem para a equipe. Ele chega muito rapidamente à frente, mas recompõe bem o posicionamento, o que é um processo importante. Sem bola, não dá para construir jogada de ataque”, comentou Mano.

Por enquanto, será só um ensaio. O camisa 7 só poderá ser devidamente integrado ao elenco na pausa do calendário para a disputa da Copa do Mundo, mas o amistoso terá sua utilidade. Eventuais problemas físicos à parte, não há qualquer dúvida de que o jogador será titular quando for regularizado.

“Quebrar a série de treinamentos intensos que ele está tendo é importante para o atleta, porque motiva nessa última parte da preparação. E vai dando conhecimento a ele sobre os companheiros e aos companheiros sobre a maneira de ele jogar”, explicou Mano Menezes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade