Futebol - ( - Atualizado )

Morre Yeso Amalfi, um dos primeiros brasileiros a brilhar no exterior

São Paulo (SP)

No ano da Copa do Mundo no Brasil, morre um dos primeiros jogadores do País a fazer sucesso no exterior. Aos 90 anos, o ex-atacante Yeso Amalfi, revelado pelo São Paulo nos anos 1940 e que viveu seu auge na década seguinte, foi vítima de falência múltipla de órgãos na madrugada deste sábado.

O São Paulo publicou nota em seu site oficial dizendo-se “com profundo pesar e saudade” e se solidarizando “com torcedores, amigos e familiares, pesaroso pela perda de um grande atleta de sua gloriosa história”. O clube fez um minuto de silêncio antes de enfrentar o Corinthians neste domingo, na Arena Barueri, pelo Campeonato Brasileiro.

De acordo com o Tricolor, Yeso Amalfi “nunca escondeu o coração são-paulino”. Foi destaque no time conhecido como Expressinho Tricolor, sendo o artilheiro da equipe pentacampeã do Campeonato Paulista de Aspirantes (1943, 1944, 1945, 1946 e 1947). No time principal, foi campeão paulista em 1945 e 1946. De 1943 a 1948 acumulou 78 jogos, com 50 vitórias, 15 empates e apenas 13 derrotas, com 30 gols. Chegou a ser companheiro de Leônidas da Silva.

Acervo Pessoal
Yeso Amalfi atuou no Brasil, na Argentina, no Uruguai, na França e na Itália nas décadas de 1940 e 1950
Aos 25 anos, foi para o Boca Juniors por 200.000 cruzeiros, quantia bastante elevada à época, e virou ídolo na Argentina, atuando ao lado do também atacante brasileiro Heleno de Freitas, um dos principais nomes da história do Botafogo.

Fora do País, também defendeu o Peñarol, do Uruguai, Nice, Monaco, Racing Paris, Red Star e Olympique de Marselha, na França, e Torino, na Itália. De acordo com o Almanaque do Palmeiras, atuou em 1950 pelo Verdão, com 14 jogos, quatro vitórias, seis empates, quatro derrotas e três gols.

Fora de campo, Yeso Amalfi também sempre chamou atenção. Namorou com celebridades como as atrizes Sophia Loren e Brigitte Bardot, apresentou a atriz norte-americana Grace Kelly ao príncipe Rainier, de Mônaco, e era amigo do pintor Pablo Picasso.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade