Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Muricy relata conversa com time para conseguir reação contra Grêmio

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O técnico Muricy Ramalho acredita que sua decisão de não mexer muito no time do São Paulo foi fundamental para a recuperação da equipe depois da goleada por 5 a 2 para o Fluminense. O treinador explicou que conversou com o elenco e passou confiança a todos, fazendo apenas uma alteração em relação ao time que passou vergonha no Rio de Janeiro.

“Quando o time toma cinco, se o técnico não tem experiência, chega e tira o jogador. Falta pouquinho para eu parar e, por isso, faço o que quero. Falei para eles que só sairia o Paulo Miranda, porque o Douglas é o titular e, em casa, precisávamos de lateral que sai para o jogo. Por isso que eles vieram com confiança. Se eu tivesse tirado dois ou três, teria passado a responsabilidade para eles, mas é de todo mundo”, comentou.

Douglas só não pôde atuar diante do Fluminense porque estava entregue ao departamento médico. Assim, o lateral direito reassumiu seu lugar no time e desbancou Paulo Miranda na vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, na noite deste sábado, no Morumbi.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Muricy Ramalho conversou com o time e passou confiança depois da derrota para o Fluminense
Para Muricy, a conversa também foi determinante, porque não houve tempo de treinamento. Depois do tropeço no Rio, a delegação tricolor voltou na quinta-feira à capital paulista e já atuou neste sábado, em um difícil confronto com o Grêmio, que levou perigo à meta de Rogério Ceni até o último lance.

“O jogo foi muito equilibrado. Claro que depois de sair de um resultado ruim como foi na quarta, havia a preocupação, pelo pouco tempo para recuperar o time. Mas nós conversamos muito com os jogadores, depois do jogo contra o Fluminense e hoje (sábado) também na preleção. Falei que não trocaria porque confio neles. Felizmente, eles se portaram bem”, completou.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade