Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( )

Nos Aflitos, Santa Cruz confirma boa fase, supera Joinville e segue invicto

Recife (PE)

Após encerrar a sequência de sete empates no Campeonato Brasileiro da Série B, o Santa Cruz confirmou a boa fase ao superar o Joinville, na noite desta sexta-feira, pelo placar de 2 a 0. Os gols do triunfo da Cobra Coral, que atuou diante de seus torcedores no Estádio dos Aflitos, foram anotados por Memo e Betinho, um em cada etapa.

Com o resultado, os invictos comandados de Sérgio Guedes alcançam os 13 pontos e atingem a primeira metade da tabela. Por sua vez, o Coelho, estacionado nos 17 somados, continua no terceiro posto do grupo de acesso à elite.

Antes da Copa do Mundo, o Tricolor de Recife volta a atuar em solo pernambucano, diante da Ponte Preta. O compromisso será nesta terça-feira, às 19h30 (de Brasília), também em domínio alvirrubro. Já o clube catarinense, na sexta-feira, recebe o ameaçado Vila Nova-GO, na Arena JEC.

O jogo – Atuando em Recife e embalado pela vitória inaugural conquistada na Série B, diante do Boa Esporte, o Santa Cruz criou a primeira chance de perigo. Aos 12 minutos, aproveitando cobrança de escanteio, o zagueiro Renan Fonseca concluiu de primeira, mas parou em boa defesa de Ivan. Porém, três minutos depois, a Cobra Coral inaugurou o placar. Em boa jogada arquitetada pela intermediária, o volante Memo realizou um disparo rasteiro e viu a bola tocar a trave direita antes de entrar.

A resposta do Joinville veio apenas aos 27 minutos. Em cobrança de escanteio, o zagueiro Thiago Medeiros cabeceou firme e exigiu boa intervenção de Tiago Cardoso. Dois minutos mais tarde, Tartá escapou pela ponta e cruzou na medida para Edigar Júnio, mas a cabeçada do atacante tomou o caminho da linha de fundo.

Com 30 jogados, o meia Carlos Alberto recebeu na entrada da área e finalizou firme. A bola carimbou o travessão de Ivan. Cinco minutos mais tarde, o arqueiro do clube catarinense realizou uma intervenção providencial, ao impedir uma finalização do centroavante Betinho, livre na área.

No final do primeiro tempo, o Joinville perdeu o meia-atacante Tartá, expulso após sofrer o segundo cartão amarelo. Com a vantagem numérica, não demorou para o Tricolor de Recife ampliar. Aos dez minutos, Betinho aproveitou um cruzamento preciso do lateral-esquerdo Renatinho e testou firme, para o fundo das redes de Ivan.

Aos 41 minutos do segundo tempo, o folclórico atacante Flávio Caça-Rato, que entrou no lugar de Pingo, teve a chance de marcar o terceiro gol, mas acabou travado por Édson Ratinho, responsável por não deixar o placar se alongar em favor do clube coral.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade