Futebol/Mercado - ( )

Palmeiras já se prepara para ficar sem Valdivia mesmo depois da Copa

William Correia São Paulo (SP)

A vitória por 2 a 0 sobre o Goiás, quando se empenhou a ponto de dar carrinho na defesa e se destacou dando dinâmica ao time, pode ter sido o último jogo de Valdivia no Palmeiras. A diretoria o liberou para treinar com a seleção chilena visando a Copa do Mundo e existe a expectativa de vendê-lo durante o Mundial.

A diretoria tem a intenção de se desfazer do jogador mais caro do elenco durante a janela de transferências internacionais. O contrato do meia acaba em agosto de 2015 e, no período de negociações com o exterior no início do ano que vem, já pode assinar pré-contrato para sair de graça.

O camisa 10 deixou claro que só deseja trocar o Verdão por um clube europeu e crescem os rumores de que o futebol italiano pode levá-lo. O clima nos vestiários do Pacaembu parecia ser o de uma despedida do atleta que divide torcedores entre idolatria e contestações aos seus desfalques.

Até a vontade de Valdivia pareceu ser um sinal de adeus. “Já algum tempo venho tendo muita vontade e jogando todos os jogos, a maioria por 90 minutos porque estou bem preparado para correr 90 minutos, a diferença é a essa”, defendeu o meia que, ao contrário do que diz, esteve ausente em oito dos 24 jogos do time no ano.

O chileno também perdeu a condição de capitão na ausência de Fernando Prass, como ocorria com Gilson Kleina. Em sua estreia como técnico interino, Alberto Valentim preferiu dar a faixa a Lúcio, que tratou de manifestar a preparação do elenco caso perca seu camisa 10.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Jogador mais caro do elenco já disse que aceita jogar no futebol europeu e pode não voltar ao Palmeiras
“Temos outros jogadores que podem entrar e ser referência. É um grande jogador e esperamos que tudo dê certo para que ele permaneça, mas é coisa do futebol esse vai e vem e temos que saber nos portar para manter o foco no fundamental: a equipe. A equipe é mais importante do que o aspecto individual”, discursou Lúcio.

Na quarta-feira, a equipe não poderá contar com seu jogador mais caro quando precisa vencer o Sampaio Corrêa por 1 a 0 ou por mais de um gol de diferença no Pacaembu para continuar na Copa do Brasil. No domingo, diante do Vitória, o chileno já seria desfalque por ter recebido o terceiro cartão amarelo e, assim, começa a ser ausência também no Campeonato Brasileiro.

“Falo muito com os atletas que jogam menos que o Palmeiras é muito grande e que, quando falamos de elenco forte, é de um elenco de 35 jogadores. E o treinador vai precisar de todos. Quando os titulares não podem jogar, esses atletas que jogam menos precisam aproveitar a oportunidade”, já se preparou Alberto Valentim.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade