Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Para volta a vencer, Souza cita bom retrospecto contra antigo rival

Helder Júnior São Paulo (SP)

Criado nas categorias de base do Vasco, o volante Souza conhece bem o próximo adversário do São Paulo. É contra o Flamengo, seu antigo rival no Rio de Janeiro, que ele quer findar a série de três empates consecutivos no Campeonato Brasileiro – com Cruzeiro (1 a 1), Coritiba (2 a 2) e Corinthians (1 a 1).

“Enfrentei o Flamengo algumas vezes e, graças a Deus, tive êxito em todas. De quatro jogos pelo Grêmio, venci três e empatei um. Por isso, pelo meu retrospecto individual, dá para a gente pensar bem em uma vitória no domingo”, vislumbrou Souza, apesar de negar que ainda carregue consigo uma rivalidade carioca. “Não tem nada a ver. Isso já passou. Saí do Vasco faz quatro, cinco anos.”

Apesar de otimista para o compromisso no Maracanã, o volante do São Paulo pregou bastante respeito ao Flamengo. Segundo ele, o adversário estará mais motivado por ter trocado recentemente o técnico Jayme de Almeida por Ney Franco, ex-são-paulino.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Ex-vascaíno, Souza vai se esforçar para manter bom retrospecto contra o Flamengo
“O Flamengo vai querer aproveitar a situação para mostrar serviço ao treinador que está chegando. Deveremos estar muito preparados. Enfrentaremos um time grande, de massa, e não será fácil. Cada um deverá dar um pouquinho a mais de si para o São Paulo sair com o resultado positivo”, comentou Souza.

Não é somente Souza que está empolgado para enfrentar o Flamengo. Os comandados de Muricy Ramalho têm consciência de que, mesmo invictos, precisam somar três pontos para subir na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro.

“Ganhamos um jogo e empatamos três. Valeria mais ter perdido um e vencido outro. Sabemos que empatar na competição não é muito bom. Mas vamos tentar ganhar do Flamengo. Aí, passarão a dizer que não perdemos há cinco jogos, e não que não vencemos há três”, sorriu Souza.

Mais um ex-vascaíno
O São Paulo conta com outro jogador que se acostumou a enfrentar o Flamengo pelo Vasco. O atacante Alan Kardec, no entanto, ainda está burocraticamente impedido de fazer a sua estreia pelo clube.

“Morei junto com o Alan na concentração do Vasco. Somos amigos de verdade, irmãos. Mas, dentro de campo, sei que o Luis Fabiano deve me ajudar da mesma forma. Já faz cinco anos que não jogo com o Alan. Então, a nossa amizade não faz tanta diferença dentro de campo”, avaliou Souza.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade