Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Pato aconselha Ganso a ficar "tranquilo" e obedecer Muricy

Tossiro Neto São Paulo (SP)

A situação pela qual atravessa neste momento Paulo Henrique Ganso, insatisfeito com a reserva no São Paulo, Alexandre Pato já experimentou no Corinthians. Hoje companheiro do meia, o atacante o aconselha o meia a evitar polêmicas, como a que criou no último sábado, externando sua insatisfação com o banco e o esquema tático do técnico Muricy Ramalho, sem armadores de ofício.

"Entendo a vontade que ele tem de ajudar o time, como eu tenho, como todos têm. Mas temos que ter a cabeça tranquila, porque quem manda é o professor. Ele decide e pensa só no bem do time, em montar o time ideal para ganhar os jogos", disse o ex-corintiano, garantido na escalação que enfrentará o CRB, nesta quarta-feira, no Pacaembu.

Sabe-se que Pato está garantido porque ele ensaiou cobranças de pênalti ao lado de outros sete titulares de linha, na tarde desta terça-feira, diferentemente de Ganso, que trabalhou com suplentes. Porém, como há ainda duas vagas não reveladas por Muricy, pode ser que o camisa 10 tenha nova chance. Na teoria, ele volta a disputar vaga com Pabon – o atacante colombiano tomou sua posição diante do Coritiba, mas também não treinou penalidades.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Camisa 10 foi aconselhado por Pato a ficar de "cabeça tranquila" diante da condição de reserva do São Paulo
No jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil, em que o São Paulo foi derrotado por 2 a 1 pelo CRB, Ganso foi sacado no segundo tempo, pouco depois da expulsão do zagueiro Rodrigo Caio e, a exemplo do que ocorreu após o empate de sábado com o Coritiba, desabafou. Naquela ocasião, disse que o time poderia ter aberto 3 a 0 se não tivesse desperdiçado tantas chances nos minutos iniciais. Duas delas foram perdidas por Pato.

"Errei, sim, alguns gols. Poderia ter acertado. Mas tentei. Não vou deixar de tentar, não vou deixar de partir para cima, de chutar no gol. Vou tentar fazer sempre meu melhor para o time, para os meus companheiros", respondeu o atacante, sem outros conselhos a dar para o colega de elenco.

"Não tive conversa com ele, até porque o Ganso já é muito experiente, é jogador de Seleção Brasileira e entende perfeitamente o que é bom para o time, quais são as decisões do professor, que pensamos só em fazer o melhor para o time. Que quem entrar vai sempre fazer o melhor para buscar a vitória, que é o objetivo mais importante", falou.

Marcado para 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, o duelo de volta com o CRB será no Pacaembu pelo fato de a diretoria do São Paulo ter alugado o Morumbi para a realização de dois shows no final de semana. Para avançar, com ou sem Ganso no time, terá que vencer por 1 a 0 ou por dois gols de diferença, caso também seja vazado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade