Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Perto de Lodeiro, Timão rechaça concorrer com São Paulo por uruguaios

Vítor Dalseno, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Perto de ser concretizada pela Corinthians, a contratação do meia uruguaio Lodeiro não representa uma tentativa de ameaçar a ligação entre o arquirrival São Paulo e o país vizinho. Quem garante isso é o gerente de marketing do Corinthians, que na manhã desta quarta-feira participou do Praticom (Encontro Cásper Líbero de Práticas de Comunicação), realizado no Teatro da Faculdade Cásper Líbero.

“No caso do São Paulo, é uma relação histórica com o país (Uruguai). O São Paulo teve jogadores do passado que se tornaram ídolos: Pedro Rocha, Darío Pereyra e mais recentemente o Lugano. A vinda do Lodeiro foi por uma questão técnica, o jogador preenchia os requisitos que a comissão técnica desejava. Ele podia ser brasileiro, colombiano... Não trouxemos porque é uruguaio”, disse Ferreira, em entrevista exclusiva à GazetaEsportiva.net.

Satiro Sodré/AGIF
Detalhes contratuais impedem que o Corinthians oficialize a contratação de Lodeiro, atualmente no Botafogo
Segundo o gerente, as ações de marketing do Corinthians serão planejadas após a apresentação do uruguaio. “A gente vai ver como a torcida se comporta em relação a ele. Já tivemos gratas surpresas com o Zizao e o Tevez, por exemplo. Temos que esperar, e não forçar uma barra com a torcida”.

Atualmente, o recém-contratado Elias, que, por questões burocráticas, só poderá atuar depois da Copa do Mundo, é o principal jogador do clube em termos de marketing.

“Elias é a figura com que a gente vem (mais) trabalhando. Temos várias ações programadas para ele, como sessões de assinatura na rede Todo Poderoso (rede de lojas oficiais do Corinthians), visitas ao CT com torcedores... Ele será uma importante peça em ações de marketing, principalmente com o Fiel Torcedor (programa de sócio-torcedor do clube)”, afirmou.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade