Futebol/Copa Libertadores da América - ( )

"Premiado" com vaga, treinador valoriza poder de reação do Cruzeiro

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

 

O técnico Marcelo Oliveira ficou satisfeito com a classificação do Cruzeiro às quartas de final da Libertadores, mas analisou que o time celeste deixou a desejar nos primeiros 45 minutos. O treinador entende que jogos da Libertadores são naturalmente complicados, mas o duelo contra o Cerro Porteño teve o agravante da atuação fraca da Raposa no primeiro tempo.

“Jogamos um jogo duríssimo como são todos os jogos da Libertadores. Tivemos muitas dificuldades no primeiro tempo de marcar, sentimos um pouco a pressão e erramos passes também, ou seja, não foi um Cruzeiro que estamos acostumados a ver. O intervalo foi de cobrança, de orientação, mas de estimulo também, porque eles precisavam mudar essa situação”, declarou.

AFP
O técnico Marcelo Oliveira valorizou o desempenho celeste na segunda etapa do confronto no Paraguai
Diante da bronca dada no intervalo, o treinador cruzeirense avalia que a postura da equipe celeste mudou para a etapa final, com o Cruzeiro controlando a posse de bola e criando chances para marcar os gols. Marcelo Oliveira ainda destacou as qualidades do adversário, que segundo ele, ajuda a valorizar o feito dos brasileiros de conquistar uma vaga em pleno solo paraguaio.

“Reagimos muito bem. O segundo tempo foi completamente distinto, o Cruzeiro competiu melhor, marcou melhor, já teve mais a bola para jogar, e aí criou as melhores oportunidades. Fomos premiados com essa classificação, valorizada pela equipe do Arce, que é muito bem organizada e nos deu muitas dificuldades”, analisou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade