Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( )

Santa Cruz empata a terceira seguida diante do Paraná

Do correspondente Vicente Fonseca Recife (PE)

Santa Cruz e Paraná Clube ficaram no empate em 1 a 1 pela terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, em partida disputada no Estádio do Arruda, no Recife. O resultado não foi ruim para os paranaense, que chegam aos quatro pontos, arrancando um ponto fora de casa. Já os pernambucanos empataram a terceira partida seguida.

O Tricolor pernambucano abriu o placar aos 23 minutos da primeira etapa, com Luciano Sorriso aproveitando cruzamento e vacilo da zaga paranista. O empate veio com o estreante Marcos Serrato, aos 27 minutos. Após o intervalo, o ritmo da partida caiu bastante e nada de bola nas redes.

Na próxima rodada, o Santa Cruz enfrenta a Luverdense, sábado, novamente no Estádio do Arruda. Já o Paraná Clube vai ao Estádio castelão, em Fortaleza, onde no mesmo dia enfrenta o Ceará.

O jogo – Com o gramado pesado por conta da chuva que atinge Recife nos últimos dias, a expectativa era de um jogo truncado. Porém, com a bola rolando, os dois times saíram para o jogo. Aos seis minutos, Flávio Caça-Rato invadiu a área e fuzilou para boa intervenção de Marcos. Na resposta, aos 10 minutos, Tiago Cardoso teve que deixar a meta para dividir com Keno e salvar os donos da casa.

A partida era animada e o Santa Cruz chegou com perigo aos 18 minutos, em cabeçada de Léo Gamalho que Marcos foi buscar. O troco veio um minuto depois, com Giancarlo, que abriu espaço e disparou o chute para defesa de Tiago Cardoso. Mas, aos 23 minutos, Renatinho Cruzou e, após indefinição da zaga paranista, Luciano Sorriso mandou a bomba para abrir o placar.

O gol não desanimou os visitantes, que partiram par ao ataque. Aos 26 minutos, Giancarlo, de cabeça, criou mais uma oportunidade. Até que, aos 27 minutos, um dos estreantes da noite, Marcos Serrato invadiu a área e bateu no cantinho para deixar tudo igual. Aos 33 minutos, Sandro Manoel tentou cruzamento fechado, direto nas mãos de Marcos. Aos 42 minutos, Léo Gamalho dominou na entrada da área, mas optou pelo chute, sem perigo.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem alterações. Logo no primeiro minutos, Sandro Manoel arriscou o chute de longe, no canto direito, e Marcos teve trabalho para salvar. Aos cinco minutos, Caça-Rato invadiu a área e, no momento do chute, foi travado pela defesa paranista. O Santa Cruz voltou melhor após o intervalo e pressionava atrás do segundo gol.

Em suas raras descidas, o Paraná deixava ainda mais espaço para o adversário, como aos 10 minutos, em contra-ataque que terminou na cabeça de Léo Gamalho, que desviou sem direção. A equipe pernambucana quase se complicou sozinha, com Renan Fonseca tentado sair jogando e quase entregando o ouro para Keno, aos 13 minutos. Depois da emoção inicial, o nível técnico da partida despencou.

Os treinadores começaram a mexer nas equipes, tentando alguma coisa na reta final do jogo. Em seu primeiro toque na bola com a camisa paranista, Gabriel Barcos, aos 26 minutos, partiu para a jogada individual, mas ficou sem a bola na área. Aos 35 minutos, Serrato recebeu lançamento, mas uma poça de água atrapalhou o andamento da jogada. Aos 41 minutos, Léo Ramalho não conseguiu pegar lançamento, mostrando que o Tricolor também não tinha mais forças em campo para buscar o segundo gol.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade