Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( )

Santos não paga Lucas Lima e terceira parcela de Damião

Do correspondente Tiago Salazar Santos (SP)

O Santos resolveu apostar alto com o intuito reforçar o time para a temporada 2014, mas em momento financeiro desfavorável, as dívidas começam a se acumular. Nesta terça-feira, o Internacional cobrou os R$ 5 milhões pelo jovem meia Lucas Lima que deveriam ter sido pagos dia 17 de fevereiro. O clube paulista reconheceu a dívida e já procurou os representantes do fundo de investimentos Doyen Sports, responsáveis pelo pagamento do jogador em parceria com o Peixe, para tentar resolver o problema o quanto antes.

"O pagamento de fato ainda não foi efetuado. Na última semana, por ocasião da vinda ao Brasil do CEO da Doyen Sports, Nelio Lucas, para fazer uma palestra sobre a empresa, ele foi indagado pelo presidente Odílio Rodrigues. O CEO da Doyen telefonou ao presidente do Internacional e o informou que o pagamento estará sendo realizado nos próximos dias", explicou o Santos, em comunicado oficial.

Enquanto isso, a Doyen Sports também deixou o alvinegro praiano em saia justa ao não depositar os 3 milhões de euros referentes a terceira parcela da aquisição de Leandro Damião que tinha data de vencimento para esta quarta-feira. É a segunda vez que o grupo maltês atrasa uma parcela de Damião, que à época teve sua estreia retardada devido ao não cumprimento do prazo da primeira parcela junto ao Internacional de Porto Alegre.

A reportagem fez contato com a diretoria santista para saber a perspectiva de solução do problema, mas não obteve resposta.

A contratação de Leandro Damião, muito questionada em função dos altos valores, é a maior transferência entre clubes brasileiros da história e só deve ser quitada em 15 de novembro, quando vence a quarta e última parcela de 3 milhões de euros. Na mesma data, o Santos terá de arcar com mais um milhão de euros para sanar a dívida com os gaúchos.

Vale lembrar que após isso o Santos terá três anos para pagar os 12 milhões de euros ao grupo de investimento, com juros e correção monetária.

Além dos valores, outro fato preocupante é a atual fase dos dois jogadores. Lucas Lima é reserva e pouco tem sido aproveitado pelo técnico Oswaldo de Oliveira. Já Leandro Damião chegou com status de estrela, mas amarga uma má fase e já sofre pressão da torcida, correndo o risco inclusive de perder sua vaga entre os titulares já neste fim de semana.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade