Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

São Paulo divide avião com Atlético-PR e evita rebater provocação

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O comunicado emitido pelo Atlético-PR contestando a arbitragem e chamando o São Paulo de “bambi” não foi rebatido pelos jogadores do Tricolor. A delegação são-paulina desembarcou no aeroporto de Congonhas no meio da tarde desta quinta-feira, justamente depois de dividir o avião com o elenco do time de Curitiba. Como estavam no voo no momento em que a nota do Furacão foi divulgada, os tricolores evitaram polêmica.

“Não vi nada”, limitou-se a dizer Rogério Ceni, que teve um discurso parecido ao de Alexandre Pato. “Não vi, eu estava no avião. Vamos dar uma olhada quando chegarmos ao CT”, comentou o atacante.

O meia Paulo Henrique Ganso foi mais um a se esquivar. “Não sei o que aconteceu”, declarou. Já o atacante Luis Fabiano, que foi comparado a um jogador de basquete no comunicado do Atlético, preferiu não dar entrevista.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Rogério Ceni não comentou a provocação feita pelo Atlético-PR em seu site oficial
O único a tentar responder foi o atacante Osvaldo. Apesar de o Atlético reclamar do toque de mão de Luis Fabiano no segundo gol são-paulino, o jogador considera a jogada normal.

“Acabou pegando, mas não foi intencional. O Luis dividiu o lance normal na área e saiu o gol. Mas nossa equipe mereceu a vitória por tudo que fez em 90 minutos”, afirmou o jogador, depois do empate por 2 a 2, pelo Campeonato Brasileiro.

Osvaldo ainda fez sua crítica à arbitragem, alegando ter sofrido um “pênalti claro”, que não foi marcado. A partida realizada na noite de quarta-feira, em Uberlândia, gerou reclamações dos paranaenses nos dois gols.

O comunicado oficial foi emitido no início da tarde desta quinta-feira, no site do Atlético-PR. Na nota, o clube rubro-negro alega que o pênalti sofrido por Luis Fabiano foi “pra lá de duvidoso” e ainda se refere aos jogadores adversários como “bambis”.

Curiosamente, em meio a toda a polêmica, os jogadores dos dois times dividiram o avião de volta de Uberlândia, que foi o local do jogo. A delegação do Atlético-PR passou por São Paulo antes de seguir para Curitiba.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade