Futebol/Mercado - ( )

São Paulo nega zagueiros e só cede Toloi para Roma à vista

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Quando questionada sobre possíveis reforços para a defesa, a diretoria do São Paulo adota a mesma tática que usou até finalmente admitir que tentava tirar Alan Kardec do Palmeiras. Os nomes especulados da vez são o de Manoel, do Atlético-PR, e Dória, do Botafogo. Ambos negados pelo presidente do clube, Carlos Miguel Aidar.

"Surgiu uma notícia muito desconfortável. Não tivemos nenhum contato com o jogador, não tive nenhum contato com o presidente do Atlético. Não temos absolutamente nada a ver com a medida judicial que o atleta tomou contra o clube, a qual eu soube através da imprensa", disse o dirigente, para, na sequência, afastar também a ideia de que foi ao Rio de Janeiro por Dória.

"Eu fui ao Rio, sim, mas para deixar a mochila no hotel, colocar um paletó e gravata e ir à CBF cumprimentar o presidente (José Maria) Marin pelo seu aniversário. Sequer fiquei para ver a coletiva do treinador (da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo). Voltei logo cedo. Acho que esse fato de eu ter ido ao Rio gera uma suspeita de que eu tenha ido para contratar alguém", desconversou.

O certo é que o técnico Muricy Ramalho trata o setor como prioridade para reforçar, e o vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, confirma que está atento ao mercado para contratar jogadores da posição, para a qual o elenco conta com Antônio Carlos, Rodrigo Caio, Edson Silva e Lucas Silva, além de Paulo Miranda, atualmente lesionado.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Antônio Carlos, hoje camisa 4 do São Paulo, foi companheiro do zagueiro Manoel nos tempos de Atlético-PR
Se, de fato, não contratar ninguém até a paralisação do calendário nacional por conta do Mundial, a comissão técnica ao menos espera o retorno de Rafael Toloi, zagueiro que está emprestado à Roma até 30 de junho, com valor de compra fixado em 5,5 milhões de euros (quase R$ 17 milhões). Apertado financeiramente, o São Paulo só aceitará uma proposta de pagamento à vista.

"Se a Roma quiser parcelar, não vamos vender, porque queremos reintegrar o Toloi. É por isso que não se justifica também ir atrás de zagueiro neste momento. Temos o Breno voltando da Alemanha, não sei exatamente quando, e o Toloi eventualmente voltando", comentou Aidar, na chegada da delegação são-paulina ao Pacaembu, antes da vitória por 3 a 0 sobre o CRB, na qual Lucas Silva, zagueiro de 18 anos que substituía o suspenso Rodrigo Caio, marcou um dos gols.

"O Lucão é uma grande promessa. Oxalá ele se saia bem, para dar mais uma opção ao treinador", disse, sem saber que o garoto, apesar de alguma insegurança defensiva, se daria bem no ataque. Formado nas divisões de base do clube, Lucão tem contrato até 22 de março de 2015 e não tem tido êxito nas primeiras conversas com a diretoria para sua renovação.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade