Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Sem descartar zagueiro, presidente garante São Paulo forte no mercado

Yan Resende, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Carlos Miguel Aidar apresentou o primeiro reforço de sua gestão nesta terça-feira. Após uma negociação bastante conturbada, o novo presidente do São Paulo compareceu à coletiva de imprensa para receber Alan Kardec, mas o atacante não é capaz de deixar o mandatário satisfeito. Com dinheiro em caixa, a nova gestão do Morumbi promete o clube forte no mercado da bola.

“Há recursos suficientes em caixa, foram disponibilizados mais dezenas de milhões da Lei de Incentivo. O São Paulo segue como clube comprador”, revelou Carlos Miguel Aidar, depois de ver o clube receber cerca de R$ 10 milhões por causa da Lei do Incentivo Fiscal.

A prioridade da atual diretoria deve ser reforçar a defesa, setor que vem sendo bastante criticado após as más atuações nas últimas partidas. Conhecido por contar sempre com zagas seguras, Muricy Ramalho não conseguiu com que a atual equipe passasse a mesma confiança, abrindo espaço para queixas dos torcedores.

O treinador, aliás, conta com poucas opções em seu elenco. Sem Rafael Tolói, que está emprestado à Roma, o comandante foi obrigado a promover até o garoto Luccas Silva ao elenco profissional.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Depois de acertar com Alan Kardec, Aidar espera trazer novos reforços para o São Paulo nesta temporada
“Temos o Lucão, a perspectiva ou não da volta do Tolói e quem está jogando. Time está montado, está na mão do Muricy ser campeão, não está nas mãos da diretoria, fizemos o que podíamos. Se surgir uma oportunidade, claro que vai ser um clube comprador sempre”, analisou Carlos Miguel Aidar.

O mandatário, no entanto, pode perder mais um jogador para o setor. O São Paulo vem tentando chegar a um acordo com o representante do garoto Luccas Silva com relação ao contrato de profissionalização do jogador. Apesar das investidas de Ataíde Gil Guerreiro, vice de futebol, a proposta ainda não foi aceita.

As indefinições abrem espaço para especulações, como Manoel, do Atlético-PR, e Dória, do Botafogo, mas o mandatário tricolor prefere não falar sobre o assunto. “Confesso que não sei se interessam. O que sei é que não houve nenhum contato com Manoel. Não houve nenhum entendimento com o Atlético-PR. E o Dória eu soube pela mídia. Vi que ele é do Botafogo, um jovem. Realmente eu não sei”, completou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade