Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Souza se preocupa com gols de contra-ataque sofridos pelo São Paulo

Helder Júnior São Paulo (SP)

O volante Souza foi autocrítico ao analisar o momento vivenciado pelo São Paulo no Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira. O jogador está preocupado com uma deficiência apresentada pelo setor defensivo nos dois últimos empates da equipe, com Coritiba (2 a 2) e Corinthians (1 a 1).

“Não dá para fugir dos números. Estamos levando alguns gols de contra-ataque e precisamos reavaliar isso”, advertiu Souza, esmiuçando o problema em seguida. “Contra o Coritiba, a gente não tinha tanta necessidade de se expor. Contra o Corinthians, eles estavam muito fechados, e a gente sofreu o gol ao pressionar.”

O volante ainda lembrou que o cuidado deverá ser redobrado agora que o São Paulo conta com um ataque badalado, com opções como Paulo Henrique Ganso, Alexandre Pato, Luis Fabiano e Alan Kardec. “Lá na frente, eles resolvem. Atrás, a gente precisa conversar e ter mais atenção, começando por mim, para que o São Paulo não sofra outros gols”, enfatizou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Souza espera que a defesa do São Paulo pare de bater cabeça nas próximas rodadas
O objetivo de Souza é transmitir confiança defensiva com uma boa sequência nos próximos jogos do Campeonato Brasileiro. No domingo, o São Paulo irá ao Maracanã para enfrentar o Flamengo. “Queremos ter uma sequência de dois ou três jogos sem levar gols”, almejou o volante.

Com a expressão serena ao abordar o assunto, Souza tem consciência de que nem todo o mundo pode ser paciente para aguardar o São Paulo se ajustar. “É complicado pedir calma para dirigente e torcedor, mas dentro de campo não é fácil. Se confiaram na gente, devemos dar o nosso melhor e conquistar vitórias. O Morumbi precisa voltar a colocar medo nos adversários”, concluiu.

Um volante a menos
Souza perdeu um companheiro de posição, na tentativa de dar segurança à formação são-paulina. O reserva Wellington, com contrato válido até outubro de 2018, foi emprestado pelo São Paulo ao Internacional até o final do ano.

“Ele não se despediu ainda”, mentiu Souza, rindo. “Estou brincando. Ele se despediu, sim. De qualquer forma, a gente deseja boa sorte para o Wellington. Espero que tudo corra bem para ele”, complementou o ex-jogador do Grêmio, grande rival do Inter.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade