Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

"Tempestade em copo d'água", diz Pelé sobre racismo com Daniel Alves

São Paulo (SP)

Nesta sexta-feira, Pelé comentou o caso de racismo envolvendo o lateral-direito brasileiro Daniel Alves, no duelo envolvendo Villarreal e Barcelona, em partida válida pelo Campeonato Espanhol. Na visão do atleta do século, que defendeu o discurso do técnico hispânico Vicente Del Bosque, responsável por expressar que não existe racismo dentro do futebol, tudo não passou de uma “tempestade em copo d’água”.

“Não há racismo no futebol, e sim em todos os setores da sociedade. Aquilo foi uma coisa muito banal. O cara lançou apenas uma banana. Acredito que fizeram tempestade em copo d’água”, disse, em entrevista à AFP, sem antes concluir a análise: “No meu tempo, jogavam jaca e manga dentro de campo”.

A atitude de Daniel Alves em descascar e comer a fruta que lhe foi atirada ganhou repercussão internacional, gerando a campanha “Somos todos macacos”, que teve início com um foto publicada por Neymar, ao lado de seu filho Davi Lucca, na rede social Instagram. O ato foi difundido exponencialmente e teve inúmeros adeptos famosos. Caso de Mario Balotelli, Luís Suárez e celebridades brasileiras, caso de Ivete Sangalo e Luciano Huck. Este último, porém, criticado por lançar uma camisa com o slogan do movimento.

Em defesa da campanha, Daniel Alves rechaçou a postura dos críticos, que trataram a campanha como hipócrita: “A hipocrisia é criticar um ato contra o racismo. Quem é contra está apegado ao contexto e não ao objetivo, que é conscientizar as pessoas de que somos todos seres humanos e iguais”, revelou, em entrevista à BBC.

AFP
“Não há racismo no futebol, e sim em todos os setores da sociedade", ressaltou o Rei do futebol

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade