Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Titi descarta ineficiência da armação e lamenta atuação nos últimos jogos

Salvador (BA)

Após duas derrotas como mandante, diante de Fluminense e Santos, o sinal de alerta se acendeu no Bahia. No revés contra o Alvinegro praiano, em Feira de Santana, o técnico Marquinhos Santos formatou o Tricolor no 4-3-3, com Anderson Talisca solitário no setor de armação. Porém, na visão do experiente zagueiro Titi, a falta de reforço na articulação de jogadas não foi o motivo do revés em Feira de Santana.

“Não enxerguei deficiência no meio-campo. O Bahia propôs o jogo. Fomos para o ataque e criamos boas chances de perigo. Infelizmente, não balançamos a rede. Claro que isso gera infelicidade, mas não foi por falta de oportunidades. Porém, não temos muito tempo para digerir a derrota. No fim de semana enfrentaremos a Chapecoense (em Santa Catarina) e precisamos entrar focados nesse desafio”, sintetizou o zagueiro.

Adiante, Titi concebeu os tentos sofridos como incomuns e pregou um discurso entusiasmado: “Apenas não agradamos nos dois últimos jogos. Assim como em Barueri, contra o Fluminense, não repetimos a eficiência de antes. Porém, não é motivo para abaixar a cabeça. Precisamos seguir firmes no objetivo, que é figurar na parte superior da tabela”, ressaltou.

O duelo do Esquadrão de Aço com o Verdão do Oeste será neste domingo, às 16 horas (de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó-SC.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade