Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Trio de psicólogas traça perfil da Seleção a partir desta quarta

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

A psicóloga Regina Brandão, com quem Luiz Felipe Scolari trabalha desde 1993, chegou nesta quarta-feira à Granja Comary. Juntamente com Gisele Silva e Aline Magnani, ele traçará o perfil dos 23 convocados para a Copa do Mundo a partir desta noite, a exemplo do que fez também antes do título de 2002.

Diferentemente de 12 anos atrás, não há neste elenco nenhum atleta que já tenha sido campeão do mundo pelo time nacional. Outra peculiaridade desta edição é que ela será disputada no Brasil, o que aumenta a pressão sobre os atletas, em especial pelo fato do trágico vice-campeonato de 1950, na até então única vez em que o País sediou a competição.

"É por isso mesmo que ela vai trabalhar o aspecto emocional dos atletas, para que não façam nenhum link com o que aconteceu em 1950", disse o chefe do departamento médico, José Luiz Runco, ainda sem saber se as psicólogas acompanharão a delegação no decorrer da Copa ou se vão apenas entregar o resultado das entrevistas à comissão técnica de Felipão.

"Ela é quem vai saber distinguir se precisa dar suporte ou se vai fazer exclusivamente a avaliação. Ela é que vai nos dar esse parâmetro", concluiu.

Brandão atuou com Felipão em todos os clubes e seleções em que ele trabalhou, com exceção de sua última passagem pelo Palmeiras, entre 2010 e 2012. Em entrevista recente ao lado da psicóloga, o treinador adiantou que tipo de abordagem motivacional fará com os atletas a partir da análise.

"Nós montamos uma tabela de possíveis adversários até a final e podemos ter quatro campeões mundiais. Não será uma situação tranquila e confortável como foi na Copa das Confederações, e vamos alertá-los de que a dificuldade será muito maior", comentou.

Divulgação/CBF
Felipão recebe a equipe de psicólogas, responsável por traçar perfil dos atletas, nesta quarta-feira

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade