Futebol/ Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Vasco reclama de data de jogo com Náutico e quer alteração

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco passou a semana se preparando para a partida contra o Náutico, que estava prevista para este sábado à tarde em Pernambuco. Porém a greve da Polícia Militar no Rio de Janeiro acabou fazendo com que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidisse, na noite de quinta-feira, adiar o confronto para seis de junho. A mudança gerou grande insatisfação entre os vascaínos.

O diretor executivo do departamento de futebol do clube, Rodrigo Caetano, foi avisado da mudança na última noite. Ele entendeu se tratar de um motivo de força maior e aceitou o adiamento sem maiores problemas. Porém, a data escolhida para a realização da partida irritou a diretoria, uma vez que o Cruz-Maltino planejava dar férias ao elenco a partir de 4 de junho, um dia depois do duelo com o Boa Esporte.

Outro motivo de reclamação por parte dos vascaínos é o fato de que o goleiro uruguaio Martin Silva, que atuaria neste sábado sem maiores problemas, não poderá jogar no dia 6 de junho, quando já estará com a seleção uruguaia se preparando para a disputa da Copa do Mundo.

O dirigente se mostra bastante insatisfeito com a data da remarcação da partida e demonstra preocupação com a meta vascaína, já que o goleiro titular não poderá atuar no jogo do dia seis: “Na verdade o Vasco acabou prejudicado em duas frentes. Nós já trabalhávamos com a possibilidade de adiamento, pois é uma questão que foge do nosso controle. Porém, esperávamos um pouco de bom senso da CBF na remarcação da partida e acredito que a entidade ainda possa rever a sua posição. Nós fomos prejudicados duas vezes, já que estávamos planejando dar férias aos jogadores. Além disso, não vamos ter o nosso goleiro titular se a partida realmente for confirmada para seis de junho”.

A tendência é que na próxima semana o Vasco intensifique junto à CBF o pedido de adiamento do jogo contra o Náutico para depois do Mundial de Seleções. A entidade porém não vê com bons olhos, pois teme que o segundo semestre fique comprometido por conta de outras rodadas da Série B e por conta da participação do Gigante da Colina na Copa do Brasil.

Divulgação/Vasco da Gama
Sem jogar neste fim de semana, Vasco treinou forte na manhã desta sexta-feira

TREINO COM NOVIDADE:

Sem o jogo contra o Náutico, o Vasco começou a trabalhar nesta manhã de sexta-feira pensando na partida de terça-feira contra o Sampaio Corrêa-MA, às 21h50, no Estádio Albertão, em Teresina (PI), pela sexta rodada da Série B. O técnico Adilson Batista comandou um coletivo em São Januário e mudou em relação à formação usada na véspera, com o volante Pedro Ken, recuperado de dores na coxa esquerda, na vaga do atacante Marquinhos. Assim, o esquema 4-4-2 voltou a ser usado em detrimento do 4-3-3.

O atacante Rafael Silva, autor de um dos gols na vitória de 2 a 0 sobre o Oeste, mais uma vez treinou entre os titulares e vai ficar com a vaga de Thalles, que está servindo à Seleção Brasileira sub-21 no Torneio de Toulon, na França. Assim, o Vasco formou o time titular com: Martín Silva, André Rocha, Luan, Douglas Silva, Diego Renan; Fabrício, Pedro Ken, Fellipe Bastos, Douglas; Yago e Rafael Silva. Neste sábado os jogadores voltam a treinar na parte da manhã, em São Januário, e na noite de domingo acontece o embarque da delegação para a capital piauiense.

Sem jogar neste fim de semana, com sete pontos conquistados, o Vasco deverá enfrentar o Sampaio Corrêa já fora da zona de classificação para a elite do futebol nacional.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade