Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Verdão joga como "time guerreiro que argentino gosta" e Gareca aprova

Araraquara (SP)

Nas tribunas da Arena Fonte Luminosa, Ricardo Gareca mostrou poucas reações ao longo do primeiro jogo que viu pessoalmente do Palmeiras desde seu acerto, mas abriu um sorriso e abraçou o presidente Paulo Nobre ao ouvir o apito final da vitória pior 1 a 0 sobre o Figueirense. Em campo, o time saiu de Araraquara com a certeza de que agradou.

“Acho que ele gostou. Dizem que os argentinos são guerreiros e ele viu um time de guerreiros”, disse o volante Renato à rádio Globo. E a pressão imposta por uma rival que só fez um gol e três pontos em seis partidas no Brasileiro não desanimou mesmo o novo treinador.

“Bem, muito bem. Amanhã (sexta-feira) conversamos”, limitou-se a dizer Gareca à rádio ESPN. O técnico se manifestará com mais detalhes pela primeira vez desde que assinou contrato até junho de 2015 somente em sua apresentação oficial, ao meio-dia, nesta sexta-feira, na Academia de Futebol.

Mesmo os jogadores não sabem mais da avaliação do substituto de Gilson Kleina. Para não perder o foco do jogo, os atletas não falaram com o técnico antes da partida, e o treinador também não passou pelos vestiários para fazer seus comentários.

Sua presença em Araraquara, contudo, não intimidou. “Com certeza, o treinador já viu outros jogos e, ao vivo, é diferente, viu toda a movimentação”, opinou Wendel, que disse já ter aprendido algumas palavras em espanhol.

Divulgação
Renato disputa bola pelo alto e ressaltou guerreiros do Verdão (Créditos: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Seus colegas, entretanto, só pensaram em campo. “Não tem nada a ver a presença dele com o nosso jogo. Estivemos focados em campo e concentrados no jogo, não nos interessa o que acontece lá fora”, afirmou o zagueiro e capitão Lúcio.

“Claro que é importante saber que ele está aqui, é uma motivação mais. Mas, para ser sincero, eu estava tranquilo porque ele ainda não ia comandar. Hoje ou amanhã podemos pensar no técnico. Antes, era foco no Figueirense, e foco no jogo é o nosso diferencial, não deixamos a pegada cair. Passamos um sufoquinho e o time está de parabéns pela entrega”, declarou Diogo.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade