Futebol/Liga dos Campeões - ( - Atualizado )

Wenger pede exclusão de times que não respeitem fair play financeiro

Londres (Inglaterra)

O técnico do Arsenal, Arsene Wenger, se pronunciou nesta sexta-feira sobre as punições que a Uefa impôs a Manchester City e Paris Saint-Germain por desrespeito a regras do fair play financeiro. Para o treinador francês, a entidade máxima do futebol europeu deveria estudar medidas mais simples, como a exclusão das equipes que não cumprirem as normas.

“Você deve pensar em aceitar as regras e disputar a competição, ou não aceitá-las e ficar fora da disputa. Assim, todo mundo entenderia isso (o fair play financeiro)”, disse Wenger.

Notório por trabalhar essencialmente com jovens jogadores – revelados nas categorias de base do Arsenal ou por equipes de menor expressão -, Wenger se declarou favorável às regras da Uefa.

AFP
Arsene Wenger defende a aplicação de penas "mais simples" contra o descumprimento de regras financeiras
“Sou um completo apoiador do fair play financeiro, porque eu acho que todo negócio precisa sobreviver com seus próprios recursos”, afirmou.

Financiados por empresários multimilionários, PSG e City foram condenados a pagar multa de aproximadamente 60 milhões de euros (R$ 187 milhões) por terem violado as regras financeiras da Uefa. Além disso, as duas equipes poderão inscrever somente 21 jogadores – e não os 25 habituais - na próxima edição da Liga dos Campeões.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade