Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

WTorre comete gafe e divulga fotos com Henrique e antigo patrocínio

São Paulo (SP)

Na divulgação de parte dos trabalhos de finalização da reforma do Palestra Itália, a WTorre cometeu uma gafe. A construtora responsável pela obra tornou públicas imagens do novo vestiário, mas usando fotos que contêm Henrique e Mauricio Ramos, zagueiros que já saíram do time, e da Kia, antiga patrocinadora do Palmeiras.

Henrique e Mauricio Ramos aparecem como exemplo dos armários personalizados que cada jogador terá. Volante ainda titular com Gilson Kleina, Marcelo Oliveira também aparece, e usando camisa com a marca da Kia, última patrocinadora fixa, na parte da frente do uniforme e que saiu do clube há um ano. A imagem da televisão ainda exibe um jogo da seleção portuguesa.

Os armários serão individuais com fotos do jogador que o usar estampadas ao fundo, demarcando a sua posse, e com espaço para peças maiores e outro para objetos pessoais. Ainda existirá um armário coletivo em outro espaço para guardar materiais utilizados em partidas e treinos.

Outras imagens divulgadas mostram que o estádio, com reinauguração marcada para o segundo semestre deste ano, terá dois vestiários: um do Palmeiras, com 355 metros quadrados, e outro para a equipe visitante, com 270 metros quadrados. O verde será a cor dominante e foi iniciada a instalação do revestimento nas paredes.

A construtora divulgou que as áreas de aquecimento terão grama sintética para o trabalho com bola e as paredes serão revestidas com placas emborrachadas na cor cinza claro para facilitar a limpeza.

Divulgação
Henrique e Mauricio Ramos, titulares na campanha do rebaixamento em 2012, ilustram armários do novo vestiário
O piso no espaço das duchas será de porcelanato, com paredes revestidas com pedras na cor verde com nichos para objetos pessoais. As mesmas cores foram adotadas em um espaço com duas banheiras de hidromassagem e uma banheira individual para imersão em gelo.

A WTorre, que negociou com a seguradora alemã Allianz o direito de dar ao estádio o nome Allianz Parque, trava disputa jurídica com o Palmeiras por conta dos assentos da arena. A construtora diz ter direito a todos eles, enquanto o clube só quer ceder à empresa 10 mil das 45 mil cadeiras no Palestra Itália.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade