Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Abertura tem natureza e público cantando “olê olá” da música da Copa

William Correia e Luiz Fini São Paulo (SP)

O estádio de Itaquera recebeu nesta quinta-feira um público com tanta expectativa para a abertura da Copa do Mundo que bastou o sistema de som saudá-los com “Welcome to Arena São Paulo” para gerar vibração. Assim, não foi difícil o show de abertura cativar os presentes destacando natureza e ritmos nacionais até os espectadores cantarem o refrão “olê olá” da música–tema do Mundial cantada do gramado por seus intérpretes.

O auge da cerimônia ocorreu no final, quando o público balançava o braço de acordo com a música “We Are One”, cantada pela brasileira Claudia Leitte e pelos norte-americanos Jennifer Lopez e Pitbull. O trio se abraçou como comemoração ao final da participação e colocavam as mãos no peito como se emocionassem ao sair com o Olodum, que, como raramente acontece, apareceu com seus participantes vestidos.

Claudia Leitte já tinha sido motivado de comemoração ao sair de uma bola localizada no centro do campo e que se transformou em palco. A cantora surgiu, primeiramente, sozinha para fazer sua performance de “Aquarela do Brasil”. Os cantores estrangeiros só apareceram depois.

Antes da canção, a cerimonia se iniciou com uma bandeira ocupando todo o gramado com os dizeres “Welcome to Brazil” (Bem-vindo ao Brasil) entre desenhos indígenas e com uma bola exibindo a frase “Mundo todo”. Logo, a bola central simulou o início da formação do planeta Terra, com uma explosão de fogo e, logo depois, se encheu de água.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
O público balançou com a música “We Are One”, cantada pela brasileira Claudia Leitte e pelos norte-americanos Jennifer Lopez e Pitbull

A bandeira foi sendo trocada por pessoas com vestimentas que simulavam água, árvores, plantas e flores, como se a natureza fosse criada. A primeira parte do show foi concluída com a entrada de canoas e, assim que o sistema de som se silenciou, os espectadores aplaudiram de pé.

A segunda parte teve a entrada de instrumentos musicais mais rústicos, como berimbau, e uma gigantesca mulher negra balançando. Ritmos tipicamente nacionais, como forró, frevo e músicas gaúchas, tiveram espaço. Mas a vibração aumentou quando entraram participantes vestidos de bola de futebol.

A bola central passou a exibir as bandeiras dos países participantes da Copa do Mundo enquanto garotos com as flâmulas em suas camisas equilibravam uma esfera presa a um cordão, como se fizessem embaixadas. Até que uma bandeira do Brasil entrou em campo e gerou o último furor antes de Claudia Leitte aparecer

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade