Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Adílson descarta "média" com elenco e pede por "carinho" dos vascaínos

Rio de Janeiro (RJ)

A vitória fora de casa sobre o Boa Esporte por 2 a 0, em partida válida pela décima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, revigorou os ânimos do Vasco da Gama na competição. Ameaçado pelas más atuações, o técnico Adílson Batista, além de celebrar o triunfo, justificou a estratégia proposta na configuração cruz-maltina e pediu por mais “carinho” dos torcedores.

“O Vasco é maior que todo mundo. Possui inúmeros títulos e uma torcida apaixonada. Então, é preciso tratar o treinador com um pouco de carinho também (risos). Não somos de ferro. Trabalhamos, nos dedicamos e tentamos fazer as coisas resultarem em um bom jogo. Mas, às vezes, não é possível”, sintetizou o treinador.

Adiante, Adílson revelou a dinâmica de trabalho imposta no dia a dia cruz-maltino para legitimar suas decisões: “Eu não faço média com jogador e tento colocar aquilo que é melhor no momento. Dou a oportunidade e cabe a eles aproveitarem. Não posso ter tanta paciência e esperar um jogador ter dez atuações para testar sua capacidade. Se não der certo, tiro e coloco outro. É assim que funciona. O Yago não entrou bem no jogo passado (diante da Portuguesa, em Volta Redonda-RJ), mas foi convincente contra o Boa Esporte. É assim que eu trabalho”, detalhou.

Marcelo Sadio/Divulgação/Vasco da Gama
"Eu não faço média com jogador e tento colocar aquilo que é melhor no momento", sintetizou Adílson

Após a sequência de 32 partidas disputada sem cinco meses, o treinador celebrou o recesso para a Copa do Mundo, onde o elenco da Colina usará a cidade de Curitiba-PR na tarefa de revigorar os ânimos. “Chegamos a ter sete lesões. Assim, você encontra dificuldades para armar o time. Não vai ser chegando outro técnico que o time vai melhorar. Não é assim que a melhora funciona. Basta ver o retrospecto dos clubes que caem para a Série B: possuem quatro treinadores e uns 150 jogadores”, ressaltou.

O Vasco da Gama volta a campo diante do Santa Cruz-PE, em seus domínios, em partida inicialmente marcada para o dia 15 de julho, terça-feira. A equipe do Rio de Janeiro figura no nono posto, com 14 pontos, trilhando a campanha de três vitórias, cinco empates e uma derrota.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade