Futebol/Bastidores - ( )

Alexandre Kalil espera dinheiro de Kléber para contratar jogadores

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, está na Suíça e espera retornar ao Brasil com dinheiro em caixa para contratações para o restante da temporada. O dirigente atleticano vai acompanhar o julgamento envolvendo a transação do atacante Kléber, que pertencia ao Galo, mas estava emprestado aos portugueses do Marítimo, que dificultaram a ida do jogador ao Porto.

O Marítimo foi condenado pela Fifa a pagar uma indenização de 2,25 milhões de euros, cerca de R$ 7 milhões, mas o time de Portugal recorreu à Comissão Arbitral do Esporte (CAS), e é este o julgamento que Kalil quer acompanhar de perto, já que o dinheiro seria muito bem vindo ao clube, que ainda conta com recursos envolvendo a venda de Bernard bloqueados.

O diretor jurídico do Atlético-MG, Lázaro Cunha, explica que mesmo que o Galo tenha o julgamento favorável, o dinheiro pode demorar um pouco para chegar aos cofres do clube, o que atrapalharia o planejamento de contratar entre um e dois jogadores na parada para a Copa do Mundo.

AFP
Kléber, de 24 anos, estreou como jogador profissional pelo Atlético-MG, clube que defendeu entre 2007 e 2009
“O Marítimo entrou com recurso na Comissão Arbitral do Esporte (CAS), localizado na Suíça. Quando esse órgão faz um julgamento, ele costuma ouvir as partes envolvidas. Então, eles irão ouvir o Alexandre Kalil, o Marítimo, o Porto e o atleta. Depois de ouvir todos os lados e de serem esgotadas todas as possibilidades, serão de 15 a 30 dias para que saia uma decisão”, explicou.

O advogado do Atlético-MG explica ainda os motivos que geraram a punição para o Marítimo. “O contrato do Kléber com o Marítimo previa que, em sua segunda temporada, se aparecesse alguma proposta, o clube tinha a preferência de comprá-lo pelo mesmo valor. Porém, eles não igualaram a oferta do Porto e ofereceram uma quantia menor. Como foi acertada a sua transferência para o Porto, o Marítimo impediu que o jogador saísse até o fim do contrato de empréstimo”, disse.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade