Futebol/Copa do Mundo - ( )

Aos 35 anos, Pirlo quer evitar adeus com derrota diante do Uruguai

Natal (RN)

Aos 35 anos, Andrea Pirlo anunciou que essa será sua última Copa do Mundo com a camisa da Itália. O experiente meio-campista quer dar espaços aos mais novos na Azurra e ajudar nos bastidores da seleção. No entanto, ele afirma que entrará em campo disposto a não se despedir de maneira melancólica e, para não ver seu país cair na primeira fase, precisa vencer o Uruguai, nesta terça-feira, às 13 horas (de Brasília), na Arena Dunas.

“Todos os jogos de uma Copa do Mundo são importantes. Os decisivos ainda mais. Esse aqui poderia ser uma semifinal ou uma final. Vamos brigar pela classificação. É claro que perder seria uma decepção para mim e para o time, mas isso não é algo que consideramos. Estamos nos preparando para que isso não aconteça”, disse.

O jogador, inclusive, destacou que não pensa que esse seja seu último jogo em Mundial. Dessa forma, vencer é questão de sobrevivência para a Azurra e para o meio-campista. “Espero ganhar o jogo e continuar avançando. O objetivo é continuar no torneiro e seguir jogando com essa camisa maravilhosa”.

Em ótima forma física, Pirlo não quer usar o calor como desculpa nem para a derrota diante da Costa Rica e nem para o próximo compromisso frente aos uruguaios. Segundo ele, a intensidade das partidas faz com que isso passe despercebido. Questionado sobre uma possível mudança de postura da Itália em seu terceiro compromisso no Mundial, o meia disse que será um jogo diferente.

“Não será aquela que ganhou da Inglaterra e nem a que perdeu para a Costa Rica. Será um jogo diferente. Esperamos impor nosso jogo e vencer. Ninguém joga pelo empate. Não vamos fazer isso”, finalizou.

AFP
Pirlo quer se despedir da seleção italiana com equipe na fase mata-mata da competição