Futebol/Copa 2014 - ( )

Após ameaça de W.O., seleção de Gana garante jogar contra Portugal

Brasília (DF)

Um desentendimento entre o elenco de Gana presente na Copa do Mundo e membros da federação de futebol local quase provocou um W.O. na última partida dos estrelas negras em solo brasileiro, diante de Portugal. Porém, em coletiva de imprensa, os jogadores, acompanhados do técnico James Appiah, garantiram a presença no duelo, marcado para as 13 horas (de Brasília) desta quarta-feira, no Estádio Mané Garrincha.

A discordância entre atletas e mandatários é em relação às bonificações financeiras. Os comandados de James Appiah exigem o pagamento em dinheiro vivo, alegando que a prática é uma tradição no país. Porém, os diretores confirmaram que a remuneração virá por depósito em conta. O imbróglio fez o treino desta terça-feira ser cancelado, no Centro de Treinamentos dos Bombeiros de Brasília.

Mesmo após o impasse, Appiah fez questão de minimizar a situação e expor uma conversa com o presidente do país, John Dramani, que se comprometeu a resolver o problema: “Não posso ficar repetindo para eles ‘o dinheiro vai chegar, o dinheiro vai chegar’...falo sempre para deixarem a parte financeira de lado, mas é difícil. Agora o Dramani interveio na situação e isso será resolvido. Receber o pagamento vai motivá-los”, sintetizou.

AFP
"Dramani interveio na situação e isso será resolvido", disse o técnico Appiah sobre a atuação presidencial

Com a mesma linha de pensamento, o meia Christian Atsu também descartou qualquer tipo de W.O.: “Não vamos deixar de jogar mesmo se o pagamento não acontecer. O que aconteceu (ausência do treinamento) foi uma decisão importante que tomamos, mas passou. Amamos a nossa nação e queremos jogar por ela”, finalizou.

Para figurar nas oitavas de final da competição, Gana precisa vencer os lusitanos e torcer por derrota dos Estados Unidos contra a Alemanha. Porém, os norte-americanos possuem saldo de gols positivo (1), ao passo que os africanos apresentam o balanço de uma unidade negativa.