Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Após vitória histórica, Fifa chama sete costarriquenhos para antidoping

Recife (PE)

Após a façanha histórica de vencer a Itália por 1 a 0 e garantir a classificação no Grupo D da Copa do Mundo, a Costa Rica teve sete jogadores chamados ao exame antidoping ao término do jogo desta sexta-feira por ordem da Fifa, na Arena Pernambuco, em Recife. A atitude foi considerada desrespeitosa pelos costarriquenhos, já que normalmente dois atletas são chamados para os testes.

Os atletas Bryan Ruiz, Michael Barrantes, Keylor Navas, Celso Borges, Christian Bolaños, Marco Ureña e Diego Calvo foram chamados para fazer os testes após a vitória sobre a Itália. Por outro lado, os italianos tiveram apenas dois jogadores fazendo o mesmo exame.

“Me pareceu um pouco exagerado, mas não podemos fazer nada sobre isso. Não temos nada a esconder. Nos preparamos bem, sem ter uma substância ilegal qualquer. Supõe-se que as pessoas não acreditam que nós estamos realmente fazendo isso”, declarou o atacante Bryan Ruiz, capitão da Costa Rica.

O goleiro Keylor Navas declarou que “se sentiu meio mal” e considerou o ato da Fifa “desrespeitoso” com os costarriquenhos.

A seleção da Costa Rica garantiu a classificação nesta sexta-feira após vencer a Itália. Os Ticos avançaram no chamado Grupo da Morte, que ainda contém dois ex-campeões do mundo: Uruguai e Inglaterra.

AFP
O atacante Bryan Ruiz achou que a Fifa foi desrespeitosa ao chamar sete jogadores ao antidoping (Foto:EMMANUEL DUNAND)