Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Azarão do Grupo da Morte, Costa Rica surpreende e vira sobre Uruguai

Fortaleza (CE)

Cabeça de chave do Grupo D da Copa do Mundo, o Uruguai foi surpreendido neste sábado no estádio do Castelão, em Fortaleza. Os uruguaios foram derrotados de virada pela Costa Rica, azarão do temido “grupo da morte”, por 3 a 1. Os gols dos centro-americanos foram marcados por Campbell, Duarte e Ureña, enquanto os sul-americanos descontaram com Cavani, de pênalti.

Azarão da chave que contém Uruguai, Inglaterra e Itália, a Costa Rica anotou os seus primeiros três pontos na Copa do Mundo, na espera do duelo entre ingleses e italianos.

Na sequência da Copa do Mundo, o Uruguai enfrenta a Inglaterra na próxima rodada do Grupo D, na quinta-feira, em duelo disputado na Arena Corinthians, em São Paulo. Já a Costa Rica pega a Itália na sexta-feira, na Arena Pernambuco.

O jogo – Após algumas tentativas, a torcida uruguaia chegou a comemorar aos 14 minutos do primeiro tempo, quando Godín colocou a bola no fundo das redes da Costa Rica, mas a arbitragem já assinalava o impedimento do defensor, que aproveitou lançamento na área para chutar.

Wagner Carmo/Gazeta Press
A Costa Rica surpreendeu e venceu o Uruguai por 3 a 1 na estreia do Grupo C em Fortaleza

A Celeste continuou pressionando os centro-americanos. Logo em seguida ao tento anulado, após cobrança de falta, os defensores da Costa Rica bateram cabeça e a bola sobrou para Cavani. O atacante pegou mal na bola e desperdiçou uma grande oportunidade para os uruguaios.

O primeiro gol da partida só chegou aos 23 minutos do primeiro tempo. Em lançamento na área costarriquenha, Lugano subiu para cabecear, mas caiu após ser puxado por Junior Díaz, sendo marcado o pênalti a favor do Uruguai. Cavani foi para a cobrança e bateu rasteiro no canto direito do goleiro Navas, abrindo o marcador do Castelão.

A Costa Rica tentou responder logo em seguida. O atacante Campbell soltou uma bomba de fora da área e a bola passou perto do gol defendido por Muslera. Em outra oportunidade, a esférica sobrou na área uruguaia e Giancarlo González aproveitou para rematar, mas pegou mal e perdeu a chance do empate.

Quase no fim da primeira etapa, Forlán chutou colocado da entrada da grande área. O remate foi desviado pela defesa e mudou sua trajetória, ficando perto de enganar o goleiro Navas, que praticou uma defesa espetacular.

Os costarriquenhos entraram com outra postura no segundo tempo. O primeiro susto da equipe dirigida por Jorge Luis Pinto veio aos cinco minutos, quando Bolaños cobrou falta com maestria e Duarte cabeceou duas vezes em direção à baliza de Muslera, mas sem sucesso.

O empate da Costa Rica saiu aos oito minutos. Joel Campbell recebeu na grande área, livre de marcação, e chutou forte no canto direito de Muslera, deixando tudo igual no Castelão.

O gol surpreendeu os torcedores uruguaios, mas o pior para eles veio em seguida. Aos 11 minutos, Bolaños cruzou na área e Duarte testou forte de cabeça no canto oposto de Muslera, fazendo o segundo gol da Costa Rica.

Joel Campbell queria jogo e quase fez o terceiro. O atacante finalizou de fora da área e a bola passou rente à trave de Muslera, que apenas acompanhou a trajetória da esférica.

O Uruguai tentou reagir, utilizando as jogadas com Cavani. Em bola alçada na área, o atacante cabeceou forte e obrigou o goleiro Navas a realizar uma linda defesa, mantendo o placar de 2 a 1.

O sonho de empatar a partida acabou para o Uruguai aos 38 minutos. Após belo passe de Campbell, Ureña, que havia acabado de entrar na partida, chutou na saída de Muslera e fez o terceiro gol dos costarriquenhos no Castelão.

Nos acréscimos da partida, o uruguaio Maxi Pereira perdeu a cabeça e deu um pontapé em Joel Campbell, sendo o primeiro expulso desta Copa do Mundo.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade