Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( - Atualizado )

Bósnia encerra sua primeira participação com vitória sobre o Irã

Salvador (BA)

Eliminada da Copa do Mundo após a derrota para a Nigéria, no último sábado, a Bósnia e Herzegovina encerrou de forma digna sua primeira participação em Mundiais. Na tarde desta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador, os bósnios venceram o Irã por 3 a 1 – Dzeko, Pjanic e Vrsajevic marcaram para a Bósnia, enquanto Reza Ghoochannejhad fez o gol do Irã -, em partida válida pela última rodada do Grupo F.

A Bósnia terminou em terceiro lugar, com três pontos, atrás das classificadas Argentina e Nigéria. Os iranianos, que entraram em campo com chances de classificação, permaneceram com um ponto e se despediram da Copa com a pior campanha da chave.

O jogo – Aos três minutos, a Bósnia quase abriu o placar. Dzeko recebeu dentro da área, de costas para o gol, girou rápido e finalizou com força. Haghighi tocou com a ponta dos dedos na bola, cedendo escanteio aos bósnios.

Apesar de precisar da vitória para se classificar, o Irã adotou uma postura completamente defensiva na primeira metade do primeiro tempo e quase não avançou ao ataque.

AFP
Principal jogador da seleção da Bósnia, Dzeko comemora seu primeiro gol em Copas do Mundo
O preço pela retranca foi pago aos 23 minutos, quando a Bósnia puxou contra-ataque e a bola chegou aos pés de Dzeko, que, fora da área, evitou a marcação de um iraniano, ajeitou para a perna esquerda e finalizou rasteiro. A bola ainda bateu na trave esquerda de Haghighi antes de entrar.

No lance subsequente à saída de bola após o gol, o Irã quase empatou a partida. Dentro da área, Shojaei recebeu cruzamento rasteiro vindo da direita, dominou e finalizou. A bola bateu no travessão e, no rebote, em posição de impedimento, Reza Ghoochannejhad rematou mal.

Os iranianos assustaram novamente aos 30 minutos. Após cruzamento da direita, Dejagah desviou de cabeça e Ghoochannejhad, novamente em posição de impedimento, finalizou em cima do goleiro Begovic antes de ver o lance anulado pela arbitragem.

Referência da seleção bósnia, Dzeko protagonizou o lance que quase originou o segundo gol dos europeus, aos 41 minutos. O jogador do Manchester City deu passe em profundidade para Vrsajevic, que entrou na área livre na área mas errou ao tentar o chute cruzado.

AFP
Sabendo que poderiam ter se classificado com uma vitória, iranianos ficam desolados após o jogo
O erro do zagueiro iraniano Hosseini na saída de bola, aos 14 minutos do segundo tempo, foi fatal. Dzeko recuperou a bola para a bósnia e passou para Ibisevic, que viu o deslocamente de Pjanic e colocou o companheiro na cara do gol. Em posição duvidosa, o jogador da Roma tocou com categoria na saída do goleiro Haghighi e marcou o segundo gol bósnio.

Apesar de ter adotado postura ofensiva desde o início do segundo tempo, o Irã só conseguiu ameaçar realmente o gol adversário aos 35 minutos. Principal jogador iraniano, o atacante Reza Ghoochannejhad dominou na área, puxou para a esquerda e finalizou. Desviada pelo goleiro Bogovic, a bola passou perto.

Pouco depois, aos 36, o mesmo Reza Ghoochannejhad foi o autor do primeiro gol iraniano na Copa. Com o gol aberto, o jogador só teve o trabalho de completar cruzamento de Hosseini.

No lance seguinte, a Bósnia deu a resposta e afastou qualquer possibilidade de ser surpreendida nos momentos finais do jogo. Em rápido contra-ataque, Vrsajevic recebeu livre, entrou na área e chutou cruzado. A bola bateu na trave direita de Haghighi antes de entrar.