Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Botafogo prepara "barca" para reduzir folha salarial e buscar reforços

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Vivendo momento financeiro complicado, com receitas bloqueadas e atrasos salariais, o Botafogo pretende ir ao mercado para se reforçar no Campeonato Brasileiro. A ideia dos dirigentes, inclusive, é apostar em boas contratações, capazes de fazer o time brigar na parte de cima da tabela de classificação. Mas isso passa necessariamente pela redução da atual folha salarial.

Alguns avanços já foram obtidos neste aspecto. Com a transferência do volante Renato para o Santos e do meia uruguaio Lodeiro para o Corinthians a folga aumentou consideravelmente nas finanças. Isso sem falar que a transação envolvendo Lodeiro ainda faz com que o Timão arque integralmente com os salários do atacante Emerson Sheik. As três negociações fizeram o clube economizar quase R$ 1 milhão por mês.

Mas a diretoria ainda pretende seguir diminuindo custos. Algus jogadores estão fora dos planos e o clube procura negociá-los ou usá-los como moedas de troca. São os casos do lateral direito Alex, do zagueiro uruguaio Mario Risso, do lateral esquerdo Anderson e do atacante Sassá. O meia Ronny só não integra esta barca porque sofreu séria lesão no joelho direito e não vai mais jogar nesta temporada.

Divulgação/Botafogo F. R.
Souto vem sendo bastante utilizado no ano, mas ainda assim corre riscos de deixar o clube (foto: Satiro Sodré
O volante Rodrigo Souto também não está nos planos da comissão técnica. Isto porque Marcelo Mattos, Gabriel e Mario Bolatti são os preferidos e Aírton ganhou muitos pontos com Vagner Mancini após as boas atuações nos últimos jogos. Tanto que de "dispensável" teve seu contrato renovado com o aval do Benfica, de Portugal, dono de seus direitos federativos. O novo vínculo será assinado na próxima semana. Assim, Rodrigo Souto acaba sendo deixado de lado no setor, em elenco que conta ainda com crias das categorias de base, como Fabiano e Sidnei.

Outro jogador que é visto como negociável, mas não chega a integrar uma barca para não ser tão desvalorizado é o atacante Tanque Ferreyra. Titular com Eduardo Húngaro, a argentino virou reserva com Vagner Mancini e só é utilizado quando não há outras opções. O atleta é visto como moeda de troca, pois suas características não agradam ao treinador do Botafogo, defensor de atacantes de grande poder de movimentação.

O ataque, por sinal, pode perder ainda Wallyson. O jogador está sendo negociado com um clube do Oriente Médio e a sua saída deverá ser sacramentada no início da próxima semana. A proposta apresentada ao Glorioso foi considerada satisfatória.

"Existe uma proposta pelo Wallyson e o jogador tem chances concretas de sair se for mantido aquilo que nos foi apresentado. Uma definição deverá acontecer na próxima semana", disse o gerente de futebol Sidnei Loureiro em entrevista à Rádio Tupi do Rio de Janeiro. Wallyson foi contratado pelo Botafogo no início deste ano e se destacou nos primeiros jogos do time na Copa Libertadores.

Divulgação/Botafogo F. R.
Wallyson perdeu espaço no Botafogo após se destacar no começo do ano (foto: Vitor Silva/SSPress)

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade