Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Brasil apresenta problemas, mas vence teste para estreia na Copa

Marcos Guedes e William Correia São Paulo (SP)

No último teste antes da estreia na Copa do Mundo, o Brasil optou por enfrentar um adversário parecido com o que encontrará na próxima quinta-feira, em São Paulo. Na capital paulista – mas no estádio do Morumbi e não no de Itaquera – e contra a Sérvia – e não contra a Croácia –, a equipe teve problemas, porém venceu por 1 a 0.

Após um mau primeiro tempo na arena tricolor, a Seleção chegou ao seu gol com o oportunismo de Fred, aos 12 minutos da etapa final, quando parte do público já gritava o nome de Luis Fabiano. Hulk também balançou a rede, mas o gol foi mal anulado, erro que manteve a vantagem mínima até o apito final.

Em um dia de novos cortes em outros times, os comandados de Luiz Felipe Scolari terminaram o jogo inteiros, mas com problemas para resolver. Houve claras dificuldades para superar a boa marcação sérvia e espaço para contra-ataques bastante perigosos.

Júlio César chegou a ter o poste acertado em cabeceio de Jojic, e Neymar esteve longe do que precisará apresentar para levar o Brasil ao título mundial em casa. Substituído no intervalo, após um tempo de muito pouco futebol, Oscar viu Willian entrar melhor e corre risco de perder sua vaga até a estreia. Felipão tem seis dias para azeitar o time.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Fred marcou para o Brasil logo depois de a torcida gritar o nome de Luis Fabiano

Problemas no primeiro tempo
A falta sofrida por Neymar aos dois segundos de jogo não foi o único obstáculo encontrado pelo Brasil no primeiro tempo. A equipe de Felipão teve muita dificuldade para superar as linhas de marcação sérvias, com quatro jogadores cada, que espremiam o setor de criação dos donos da casa.

Os visitantes não se limitavam a marcar, tinham boa qualidade nos passes e evitavam chutões. O lateral esquerdo Kolarov se apresentava com frequência no campo de ataque, onde construiu boa jogada aos oito minutos, acertando a rede de Júlio César do lado de fora.

O jogo era mais pegado do que gostariam os brasileiros, que, diferentemente dos adversários, vão jogar a Copa do Mundo. Irritado com a marcação, Neymar soltou a mão no rosto de Basta. Pouco depois, sofreu falta mais dura de Petrovic, que acabou levando o cartão.

A única quase chance brasileira aconteceu em um erro de saída de Basta, mas Neymar foi travado na hora do chute. Minutos mais tarde, Fred não falhou por muito em chute de fora. Apesar das dificuldades, a torcida paulistana mostrava apoio maior do que é seu costume.

O problema foi que os erros de passe e as bolas perdidas começaram a se multiplicar. Vacilo de Daniel Alves permitiu contra-ataque perigoso, com Kolarov pela esquerda. Júlio César fez defesa parcial e viu David Luiz chutar o que viu pela frente para afastar o perigo. Logo em seguida, em novo contragolpe, Mitrovic cabeceou livre e errou.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Sérvia criou problemas ao Brasil em último teste antes da estreia na Copa do Mundo

Fred faz torcida esquecer Luis Fabiano
Um dos últimos lances do primeiro tempo foi uma trombada entre Thiago Alves e David Luiz, o que provavelmente influenciou nas primeiras vaias significativas, ouvidas quando o juiz apitou. Apagadíssimo nos 45 minutos iniciais, Oscar ficou no vestiário, dando lugar a Willian.

Não houve resultado imediato, e parte do público no estádio do São Paulo começou a gritar o nome do centroavante tricolor Luis Fabiano – que não está no grupo da Seleção. Outra parte vaiou a manifestou e vibrou, três minutos depois, aos 12, com o gol do centroavante Fred.

O camisa 9 recebeu um ótimo lançamento de Thiago Silva na área e foi ainda melhor. Matou no peito, aproveitou o erro de Ivanovic no tempo de bola e, mesmo desequilibrado, conseguiu concluir de pé direito no canto esquerdo do goleiro Stojkovic.

O gol soltou a Seleção, que passou a rondar a área sérvia com maior perigo e troca de passes curtos. Já com Fernandinho no lugar de Paulinho, a equipe construiu boas jogadas antes de levar um susto em lance trabalhado pelo lado esquerdo. Jojic ganhou pelo alto e acertou o poste esquerdo de Júlio César.

Nos minutos subsequentes, além de sofrer com um belo lance de Markovic – que concluiu para defesa fácil –, Felipão botou Maicon, Maxwell e Jô para jogar. E viu um gol legal de Hulk, que recebeu lançamento na cara do gol e tirou de Stojkovic, ser anulado incorretamente.

Neymar chegou a ouvir vaias ao ser substituído, já aos 37 minutos. Nos instantes derradeiros, o Brasil tocou a bola à espera do apito final e quase marcou o segundo, já nos acréscimos, em cabeceio de Jô. No apito final, a maior parte do estádio aplaudiu o time que buscará o hexa a partir da próxima semana.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade